10 Curiosidades sobre Budapeste, na Hungria

30 de junho de 2020
 

Conhece ou pretende conhecer Budapeste, a capital da Hungria? Sem dúvida é uma das mais belas cidades da Europa, com história e cultura riquíssimas. Quando visitamos Budapeste, fizemos 2 walking tours e ficamos sabendo de várias curiosidades. Nesse post vou dividí-las com vocês!

10 curiosidades sobre Budapeste

1) Buda e Peste

Apesar de séculos de história, Budapeste só passou a existir no final do século XIX. Até então havia duas cidades: Buda e Peste, uma em cada margem do Rio Danúbio:  As duas se unificaram em 1874 dando origem à Budapeste. Para ser mais exata, havia também, o vilarejo de Óbuda, vizinho à Buda.

Confira nosso roteiro de 3 dias em Budapeste


2) Fachadas do século XIX

No século XIX, era obrigatório destinar pelo menos 20 % do orçamento da construção dos edifícios com decorações na fachada. Por isso encontramos tantos prédios deste período arrumadinhos e cheios de adornos, muitos em estilo Art Noveau. Além disso, uma marca típica de alguns edifícios são belíssimos telhados decorados, como o Museu de Artes Aplicadas, o primeiro museu da Hungria. Outros prédios do século XIX são a Opera House e o Vigadó. Mas as boas surpresas estão mesmo nos prédios residenciais, como este prédio no bairro Josefov.


3) Parlamento

Por falar em século XIX, o prédio do parlamento é dessa época. Ele foi construído para celebrar o milênio da Hungria, em 1896. Hoje é considerado um dos mais belos edifícios da Europa. É possível fazer uma visita guiada aos seus interiores. A visita é oferecida em várias línguas e é recomendado comprar ingressos com antecedência.


4) Águas Termais

Budapeste tem águas termais e os spas têm origem com os romanos, que sabiam bem como aproveitar a vida! Com as invasões dos otomanos, o costume continuou firme, já que também faz parte desta cultura. Hoje em dia, Budapeste tem diversos spas termais e 123 diferentes fontes. Muitos deles são bem acessíveis à população. Há até programas de saúde pública que incluem os banhos termais para o tratamento de diversas doenças, como o reumatismo.

5) Brindar com cerveja?

Não é costume dos húngaros brindarem ao tomar cerveja. Reza uma antiga lenda que tudo começou quando os habsburgos vencerem os húngaros em uma guerra e comemoraram em Viena brindando cerveja. Existem outras versões, de que esta tradição começa na inauguração da estátua do general Henzi, que comandou um bombardeio contra Peste e resultou na morte de 70 civis. Aparentemente tudo não passa de lenda, mas em todo caso, o brinde com cerveja não traz boa lembrança aos húngaros. Então, para não correr o risco de cometer gafe em Budapeste, deixe pra brindar com outras bebidas, que estão liberadas!

6) Memórias da Guerra Fria

Após o fim da guerra fria, praticamente todos os monumentos e estátuas que faziam referência ao comunismo - como as estátuas de Stalin e Lenin - foram retiradas da cidade. Atualmente, estão no Memento Park, museu que fica nos arredores de Budapeste. Um dos poucos monumentos dessa época fica na Praça da Liberdade - Liberty Square.

Soviet War Memorial - na Liberty Square

7) Comunismo "Goulash"

Apesar de fazer parte do bloco soviético e viver as restrições da "Cortina de Ferro" durante a guerra fria, a partir dos anos 60, os húngaros passaram a ter mais liberdade que em outros países dominados pelos soviéticos. Podiam, por exemplo, conseguir permissão para viajar para o exterior. Por isso, o regime adotado lá ganhou o simpático apelido de "goulash comunism", uma alusão ao mais famoso prato da culinária húngara.

Veja como funciona o Budapest Card


8) Bandeiras cortadas

Por falar em comunismo, houve várias formas de resistência ao regime. Com o domínio soviético, foi inserido o brasão do comunismo no centro da bandeira húngara. Mas logo surgiu uma forma de protesto: cortar o símbolo comunista da bandeira. Assim, muitas bandeiras apareciam "misteriosamente" rasgadas no meio!

9) Revolução de 1956

Como em muitos outros países do bloco soviético, os húngaros enfrentaram um regime totalitarista e ao longo do tempo, muitos intelectuais e populares começaram a planejar atos de protestos. Em 1956, a população se reuniu em prosteto em frente ao parlamento. No entanto, soldados soviéticos posicionados em prédios próximos atiraram na multidão. Resultado: em apenas um dia, mais de 200 civis morreram, entre eles, crianças e adolescentes. Um memorial desse evento está localizado bem ao lado do parlamento. Prepare os lenços!!



10) Ruin Bars ou Ruin Pubs:

Para terminar o post de um jeito mais alegre, vamos falar dos pubs! Uma atração super procurada para as noites em Budapeste são os ruin pubs. São bares que funcionam em prédios que estão praticamente em ruínas, mas não estão ameaçados de desabamento (ufa...). Ao invés de restaurá-los, a ideia é trazer um ambiente descolado e alto astral! A maioria deles fica no Bélvaros, o antigo distrito judeu, entre estes, o mais famosinho: Szimpla Kert.

SZimpla Kert


Curiosidade bônus: Quando Chico Buarque escreveu o livro Budapeste, ele ainda não conhecia a capital húngara. No entanto, ele cita o nome de uma rua que, por coincidência, existe na cidade!

Gostou do Post? Salve no Pinterest!

Planeje sua viagem!

Se você gosta de nossas dicas e acompanha o blog, que tal fazer as reservas de sua próxima viagem através de nossos parceiros? Você não paga nada a mais e nós ganhamos uma pequena comissão! É só seguir os links:
Reserve seu hotel pelo Booking
Alugue um carro pela Rentcars, parcele as reservas e tenha atendimento em Português!
Faça seu seguro viagem com desconto na Seguros Promo - use o código TRILHASECANTOS5 e ganhe 5% de desconto na sua compra!
Pesquise passagens aéreas com ótimas tarifas no Viajanet
Compre seu Chip de Celular para usar no exterior e receba em casa, antes da viagem

Já está nos seguindo?

Fique por dentro de todas as postagens, acompanhando nossas redes sociais: FACEBOOKINSTAGRAMPINTEREST, TWITTER. Assine também nosso FEED! Assim, você não perde nenhuma novidade!

Nenhum comentário

Queremos saber sua opinião! Deixe um comentário!!!