Riga, Letônia: o que fazer em 1 ou 2 dias

25 de agosto de 2019

Riga, a capital da Letônia, foi o ponto de partida em nosso roteiro pelos Países Bálticos. Ficamos 2 noites hospedados na cidade antiga e conhecemos a maioria dos pontos turísticos. A cidade nos surpreendeu pela sua beleza e história. Neste post você vai conferir o que fazer em Riga, em 1 ou 2 dias.


Além das atrações da cidade antiga, reserve um tempo para conhecer a arquitetura Art Noveau do bairro Jugendstil e confira os sabores do Mercado Municipal.
Se tiver tempo, passeie pelo Canal e siga até o Rio Dalgava para ter uma bela vista do histórico Castelo de Riga, ou do moderno prédio da Biblioteca Nacional, que fica na margem oposta.



A história de de Riga começa no século II. Pela sua posição estratégica, a cidade era um lugar muito disputado e já foi dominada por Alemães, suecos e mais recentemente, pelos soviéticos. A cidade e o próprio país já sofreram tantas invasões e conquistas, que fica até difícil lembrar de todos seus conquistadores! 
Seu auge de prosperidade foi entre os séculos XIII e XV, por fazer parte da Liga Hanseática, uma importante confederação de guildas e cidades comerciais do centro e noroeste da Europa na época.

O que fazer em Riga - Principais atrações na Old Town

A melhor maneira de começar um roteiro por Riga é caminhando pela cidade antiga, que tem um belo legado medieval. Recomendo fortemente fazer o tour guiado, para não perder histórias e curiosidades da cidade.


Fazendo o tour ou não, há alguns pontos que não podem em seu roteiro pela Old Town:

Casa dos Cabeças Negras e a Primeira Árvore de Natal

Um edifício que teve sua primeira versão construída no século XIV e era sede de uma irmandade de homens solteiros, estrangeiros e mercadores. O prédio foi totalmente reconstruído, como boa parte do centro histórico que foi bastante destruído durante a segunda guerra mundial.


Se atente para uma escultura  em frente ao prédio (na verdade, fica mais à direita...). Segundo nosso guia, Riga foi o local de criação da primeira árvore de natal enfeitada do mundo!

Guilda e Casa do Gato

Conheça também o prédio da Grande Guilda e a Casa do Gato, que fica bem ao lado da mesma. Este gato no alto do prédio tem um significado muito particular: um comerciante letão não foi aceito na guilda, da qual só podiam participar comerciantes solteiros e alemães.



Rejeitado pela guilda, ele colocou a escultura do prédio no alto com o traseiro virado para o prédio da guilda, como uma provocação. Depois de algumas negociações, ele se propôs a inverter a posição do gato, caso fosse aceito na guilda.

Three Brothers - 3 Irmãos

Existem muitas versões sobre o nome desse conjunto de prédios, e nenhuma delas é muito bem aceita. O fato é que os 3 prédios são de épocas diferentes e uma curiosidade que vale a pena notar neles: as janelas "entregam" qual é o mais velhinho.
O primeiro prédio à direita tem as menores janelas, o que indica ser o mais antigo, já que os preços de vidros eram abusivos no século XV, quando ele foi construído.



As outras casas foram construídas durante o século XVII e a mais charmosa é a que fica no centro, indicando a data de sua construção: 1646. Hoje, o conjunto abriga o Museu de Arquitetura da Letônia.

Torre de Pólvora e Muralha medieval

Tanto a torre como a muralha foram reconstruídas, o que deixou os monumentos com uma "carinha meio moderna". Mas a história da torre de Pólvora é bem interessante. Como ela ficou abandonada por muito tempo, se acumularam quilos e quilos de cocô de pombo.


Quando a torre foi oferecida para sediar uma fraternidade de estudantes alemães, no final do século XIX, eles descobriram esse "tesouro" e venderam as fezes como fertilizantes, arrecadando dinheiro para a fraternidade.
Próximo à torre, fica o Portão Sueco. Ao longo da muralha, fica a Torna Iela e o prédio mais longo do centro histórico de Riga: Jacob's Barracks. Em um dos apartamentos morou o alemão Barão de Münchhausen. Nesta rua há vários cafés e restaurantes que podem ser uma boa opção para almoçar, jantar, ou simplesmente tomar um café.

Castelo de Riga

O castelo foi originalmente construído em 1330, colado à muralha que protegia a cidade e ainda conserva algumas paredes em estilo medieval. O castelo foi reconstruído e ampliado algumas vezes, tendo sido uma das últimas mudanças feitas nos anos 1930.



É possível fazer uma visita ao interior, mas não fizemos. Se tiver mais tempo na cidade, pode ser um programa bacana. Bem próximo ao castelo há um prédio com algumas esculturas contemporâneas em suas escadas e sempre rola alguma exposição.

Igrejas

Algumas das principais igrejas do centro histórico são a Catedral do Domo e a de São Jacob. Mas a mais conhecida de todas é a Igreja Luterana de São Pedro. É preciso pagar para visitar a igreja, ou subir na torre (9 euros/adulto). Ao lado da igreja, fica a escultura dos músicos de Bremen.



Dizem que dá sorte tocar os animais e, na dúvida, a gente faz isso, né? (rs) É dessa igreja que parte o tour guiado grátis!

Free walking tour

O tour guiado pelo centro histórico (em inglês) começa todos os dias, às 10 horas da manhã, ao lado da igreja de São Pedro e percorre os principais pontos turísticos do centro antigo de Riga, finalizando próximo à Praça da Liberdade, local de muita importância na história recente de independência do país.
A Letônia (assim como a Lituânia e Estônia) fazia parte do bloco soviético até 1991.
Os guias tem muito conhecimento da história do país e o tour realmente traz muita informação sobre Riga e sobre a Letônia. Lembre-se de dar uma boa gorjeta, pois é isso que ajuda a manter o tour gratuito!
Além de conhecer estes pontos turísticos, não deixe de passear sem rumo pelas ruas estreitas no coração do centro histórico. Há uma infinidade de praças com restaurantes e cafés, casinhas charmosas, lojas... Enfim, uma delícia de lugar para "bater perna".

O que fazer em Riga, além da Old Town

Mercado Municipal

Reserve uma refeição para este mercado! Há vários boxes que servem desde comidas típicas, até massa e hamburguer. Experimente o Pelmeni - uma espécie de capeletti - servido com molho azedo (parecido a yogurte natural). Ou ainda, se estiver a fim de preparar uma refeição, compre produtos locais, como peixes defumados.



O mercado é frequentado principalmente por locais e é bem grande! Fora dos prédios cobertos, ficam as bancas de frutas e verduras e vale a pena fazer algumas comprinhas por lá!

Igreja Ortodoxa

Esta igreja fica próxima ao monumento à Liberdade e é um belo exemplo da arquitetura empregada nas igrejas católicas ortodoxas, com seus domos dourados e decoração interior rica em detalhes. A entrada é gratuita, mas as mulheres devem usar lenços na cabeça (é um costume ortodoxo).



Para quem vai conhecer as igrejas de São Petersburgo e Moscou, esta não irá impressionar. Vale a pena conhecer assim mesmo.

Parques Bastejkalna e Kronvalda

Esses parques são quase vizinhos e são um passeio imperdível em um dia de verão. Relaxe, tome um sorvete, ande de barco pelo canal, ou simplesmente caminhe entre as árvores.



Descubra alguns tesouros, como um pedaço do Muro de Berlim, que fica no Kronvalda Park, próximo ao número 10 da Rua Elisabetas.



Aliás, esse é um ótimo ponto de partida para conhecer o distrito de Art Noveau.

Distrito de Art Noveau - Jugendstil

O bairro Jugendstil é lindo e vai encantar quem aprecia arquitetura. Mesmo quem não entenda nada (como eu) vai adorar os prédios em estilo art noveau, com muitos adornos. A maioria dos prédios foram construídos no final do século XIX e início do século XX.


Rua Alberta

Os mais impressionantes se encontram nas ruas Elisabetes e Alberta. Atente-se para os seguintes prédios:
Rua Elisabetes: Números 10a e 10b
Rua Alberta: Números 2, 2a, 4, 8 e 13



Se preferir, há um tour guiado (grátis) pelo bairro, que geralmente acontece à tarde.

Museus em Riga

Pelo pouco tempo que ficamos na cidade, priorizamos as caminhadas pelo centro histórico e acabamos não visitando nenhum museu em Riga.
Mas o Museu da Ocupação da Letônia, que funciona no antigo prédio da temida KGB é muito recomendado. Há também o Museu de Guerra, que funciona na torre de Pólvora e outros como Museu de Arte Letão, da Porcelana, de Arquitetura Letã, Judeus na Letônia, de História e Navegação... Enfim, são várias possibilidades para quem vai passar mais alguns dias na cidade!

Onde se hospedar em Riga

Quanto mais próximo ao centro histórico, melhor! Aluguei um apartamento pelo Airbnb, com uma localização incrível, no coração do centro histórico e próximo a vários restaurantes.
Caso você ainda não seja cadastrado(a) no Airbnb, siga este link e ganhe um bônus de R$ 179,00 em sua primeira reserva!
Se achar mais fácil, o Booking também tem excelentes opções de hotéis e apartamentos no centro histórico!

Onde comer em Riga

As Ruas Meistaru e Kalku Iela têm vários bares e restaurantes. Escolhemos o Colonel Brew Pub e Kitchen e gostamos.



Também jantamos no Il Patio, que tinha comida italiana e comida típica da Letônia, além de pizzas.
Um restaurante muito recomendado, mas que acabamos não experimentando foi o 1221. Caso queira um programa mais turístico, pode experimentar um restaurante ao estilo medieval, o Rozengrals, que fica na Rozena Iela, bem próximo ao 1221.



Acho que também vale a pena reservar um almoço para o Mercado Municipal.

Principais pontos de interesse na cidade antiga de Riga

Casa dos Cabeças Negras
Três Irmãos (conjunto de prédios)
Igreja de São Pedro e escultura dos Músicos de Bremen
Catedral do Dome
Torre de Pólvora e Muralha medieval
Portão Sueco
Grande Guilda
Casa do Gato
Castelo de Riga


Principais pontos de interesse fora da antiga cidade murada de Riga

Mercado Municipal
Biblioteca Nacional
Distrito de Art Noveau - Jugendstil
Igreja Ortodoxa

E então, prontos para explorar a capital da Letônia? Espero que tenham gostado desse roteiro de 1 ou 2 dias em Riga! E pode crer que a cidade também vai te surpreender! Tem alguma dúvida ou sugestão? Deixe um comentário!

Como chegar e se locomover em Riga

Chegamos em um voo da Air Baltic, vindo de Paris. No aeroporto, pegamos um ônibus (transporte público). Compramos os tickets dentro do aeroporto, em um centro de informação turística.
Como nos hospedamos no centro histórico, fizemos todos os passeios a pé, mesmo alguns fora da Old Town, como o distrito de Art Noveau. As atrações não ficam tão distantes, então foi bem tranquilo! Para quem está com criança pequena, é aconselhável levar carrinho.

Gostou do Post? Salve no Pinterest!

Planeje sua viagem!

Se você gosta de nossas dicas e acompanha o blog, que tal fazer as reservas de sua próxima viagem através de nossos parceiros? Você não paga nada a mais e nós ganhamos uma pequena comissão! É só seguir os links:
Reserve seu hotel pelo Booking
Alugue um carro pela Rentcars, parcele as reservas e tenha atendimento em Português!
Faça seu seguro viagem com desconto na Seguros Promo - use o código TRILHASECANTOS5 e ganhe 5% de desconto na sua compra!
Pesquise passagens aéreas com ótimas tarifas no Viajanet
Compre seu chip de celular da EasySim4u ou Viaje Conectado para usar no exterior e receba em casa, antes da viagem

Já está nos seguindo?

Fique por dentro de todas as postagens, acompanhando nossas redes sociais: FACEBOOKINSTAGRAMPINTEREST, TWITTER. Assine também nosso FEED! Assim, você não perde nenhuma novidade!

* Foto da Casa dos Cabeças Negras: Wikimedia Commons

Nenhum comentário

Queremos saber sua opinião! Deixe um comentário!!!