Livros e Viagens: Praga e a Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera

10 de junho de 2018

Praga República Tcheca

O livro "A Insustentável Leveza do Ser"  além de ser um clássico, traz fragmentos de lugares que você provavelmente verá em um tour por Praga, na República Tcheca, como o Rio Moldava ou a Praça da Cidade Velha, próxima ao famoso relógio astronômico.
Escrito por Milan Kundera, (autor tcheco nascido em 1929) o livro tem como pano de fundo o romance entre Tomás e Tereza, e o envolvimento de ambos no fim da Primavera de Praga, na década de 60.



Nesta época, a República Tcheca passava por um processo de democratização, liderado pelo presidente Dubcek. No entanto, a tentativa de libertar o país de um regime autoritário foi frustrada e reprimida com força pela União Soviética. Uma imagem que marca o fim da primavera de Praga, é a invasão da cidade por tanques de guerra, que ocuparam diversos pontos do centro histórico.

Foi muito bom ter lido este livro antes de ir a Praga. Embora eu saiba que é ficção, sei que muitos Tomás e muitas Teresas sofreram as consequências de um regime totalitarista e tiveram até que deixar seu país. Ao caminhar pela Stare Mesto, eu olhava para os prédios e pensava: “Puxa... o apartamento deles poderia ter sido aqui...” (sim, eu me envolvo com os personagens!).

Difícil não imaginar, ao passear pela Avenida Wenceslau, que Tomás e Teresa pudessem ter existido e talvez tivessem se juntado a outros manifestantes quando os tanques de guerra russos tomaram a avenida. Sem falar que Teresa, aspirante a fotógrafa, amou registrar estes momentos:

"Vivera os dias mais belos da sua vida quando andara a fotografar soldados russos pelas ruas de Praga e se expusera a todos os perigos. Fora o único período em que a telenovela dos seus sonhos se interrompera e em que tinha tido noites serenas. Montados nos seus tanques, os russos tinham-lhe trazido a harmonia. Agora, que a festa acabara, voltava a ter medo das suas noites e queria fugir antes que regressassem".

Praga República Tcheca
Av. Wenceslau
Por conta da truculenta dominação russa, Tomás e Teresa sofreram consequências e chegaram a se mudar da cidade por uns tempos (há outros motivos para as mudanças, mas vou deixar algumas surpresas para quando você ler o livro). Mas Praga é retratada em muitos trechos no livro, como essa referência a um de seus principais pontos turísticos:

"Agora está chegando à praça da Cidade Velha, onde se ergue a catedral de Tyn e as casas barrocas se dispõem num quadrilátero irregular. A antiga Câmara Municipal do século XIV, que antes ocupava um lado inteiro da praça, há vinte e sete anos que se encontrava em ruínas. A Segunda Guerra Mundial mutilou horrorosamente Varsóvia, Dresden, Colónia, Budapeste, Berlim, mas os seus habitantes reconstruíram-nas e, de uma forma geral, capricharam em restaurar escrupulosamente os bairros históricos. Os habitantes de Praga sentiam-se inferiorizados com essas cidades. O único monumento que a guerra lhes destruiu foi a antiga Câmara Municipal".


Praga República Tcheca
Os telhados de Praga

A maior parte das cenas, em que Kundera coloca Praga como cenário, têm Teresa como personagem. Vou mencionar um trechinho em que o Rio Vlatava (Moldava) aparece como coadjuvante:

"Saiu e dirigiu-se para os cais. Queria ver o Vltava. Queria ir para a beira do rio olhar para a água porque ver água a correr acalma e cura. O rio corre de século para século e as histórias dos homens desenrolam-se nas suas margens. Amanhã ninguém se lembrará delas e, por sua causa, o rio não deixará nunca de correr."
Praga República Tcheca
Rio Moldava

O livro ainda conta com um triangulo amoroso (#Spoiler: o Tomás era bem infiel!) envolvendo a descolada Sabine. E ainda tem muita filosofia e questionamentos sobre a nossa existência!
Enfim, o livro é lindo, Praga é linda e os dois se casam perfeitamente! Leiam antes de uma viagem para a capital tcheca! E não deixem de conhecer um pouco desse período sombrio da história de Praga, no Museu do Comunismo. Mas vai um pouquinho da visão de Milan Kundera sobre este episódio:

"Cinco anos depois de o exército russo ter invadido o país de Tomas, Praga estava muito diferente: as pessoas com quem Tomas se cruzava na rua já não eram as mesmas de antes. Metade dos seus amigos tinha emigrado e metade dos que ficaram tinha morrido. É um fato que não será assinalado por historiador nenhum: os anos que se seguiram à invasão russa foram um período de enterros; nunca houve tantos óbitos".

O que visitar em Praga? 

As nossas atrações favoritas em Praga estão nos posts:
Praga: roteiro de 3 dias
Algumas dicas - Lugares fora do comum

Mas já adianto que entre os melhores programas em Praga, estão:
- Observar, a cada hora, o Relógio Astronômico
- Se perder pelas ruas estreitas da Stare Mesto
- Conhecer o castelo – Hradcany, e a casinha onde morava Franz Kafka
- Tomar uma craft beer na cervejaria do Monastério 

Gostou da história, mas não curte leitura? Tudo bem... o livro foi adaptado ao cinema, com o mesmo titulo. Não assisti, mas ouvi dizer que é bem fiel ao livro.


Planeje sua viagem para Praga

Se você gosta de nossas dicas e acompanha o blog, que tal fazer as reservas de sua próxima viagem através de nossos parceiros? Você não paga nada a mais e nós ganhamos uma pequena comissão! É só seguir os links:
Reserve seu hotel pelo Booking

Compre seu ingresso pela Ticket Bar e escape da fila

Já está nos seguindo?

Fique por dentro de todas as postagens, acompanhando nossas redes sociais: FACEBOOKINSTAGRAMPINTEREST, GOOGLE + e TWITTER. Assine também nosso FEED! Assim, você não perde nenhuma novidade!

Nenhum comentário

Queremos saber sua opinião! Deixe um comentário!!!