Praga: algumas dicas

Os principais pontos turísticos de Praga eu já descrevi em um post anterior, mas aqui vão mais algumas dicas para aproveitar melhor a cidade, incluindo atrações turísticas menos "manjadas", hospedagem e alimentação.
Não deixe de subir na Torre do Relógio. Eis a vista!!!

Lugares menos comuns...

Estivemos em Praga no auge das férias do verão europeu, então estava realmente cheia! Mas dizem que em nenhuma época a cidade fica tranquila. Assim, existem algumas atrações "menos disputadas". Listo algumas a seguir:

Monastério Strahov

Jardins do Monastério Strahov: um oásis bem pertinho do Hradcany
Tinha lido um post sobre lugares menos "batidos" em Praga e este monastério parecia bem promissor. Pois bem, fomos lá e não nos arrependemos. Um oásis com uma biblioteca incrível (paga-se uma taxa para visitação) e uma cervejaria (sim, os monges sabiam das coisas!!). E fica tão pertinho do Castelo que não dá para acreditar que não esteja apinhado de gente também. Há um restaurante/cervejaria que serve a cerveja artesanal Sv Hubertus, e também porções e refeições. Aliás, a cerveja é algo que deveria sempre estar presente em um roteiro turístico de Praga.
Restaurante Klasterni Pivovar, no monastério

Museu do Comunismo

O nome deveria ser "Museu anti-comunismo", e o local não tem absolutamente nada de sofisticado, mas foi um raro momento em que senti uma conexão com a História. Ali são apresentadas fotos, objetos e são recriados alguns ambientes. O acervo não é espetacular, mas vale a pena pelo documentário apresentado ao final da visita, no qual se visualizam algumas "heranças" do regime comunista e um relato sobre o fim da primavera de Praga. A propósito, gostei muito de ter lido, antes da viagem, o romance "A insustentável leveza do ser" do tcheco Milan Kundera que relata este episódio. 
Recriação de uma sala de interrogatórios
O documentário finda com a emocionante música Dekuji (Obrigado) de Karel Kril. Deu uma certa nostalgia, e uma vontade de conhecer melhor o leste europeu... Uma coisa bem irônica? O museu fica em cima de um Mc Donalds, na Rua Na Prikope!!!
Para saber mais leia: Museu do Comunismo - Praga

Klementinum Library

Tinha planejado visitar a biblioteca do Klementinum, pois vi algumas fotos e achei lindas.
Foto: http://www.prague-guide.co.uk/articles/clementinum.html

Quando cheguei lá foi difícil obter a informação. Foi um dos poucos episódios em que a língua tcheca quase nos impediu de obter uma informação. Mas nas poucas palavras em inglês que os funcionários nos disseram, fiquei sabendo que ela ficaria fechada até o nosso último dia em Praga. Viagem é assim: por mais que se planeje, nem tudo sai conforme o combinado. Que bom! Sempre fica um pretexto para se voltar um dia...



Passeio de barco

Um outro ângulo para se ver a cidade é de barco! Foi um passeio que também não estava lotado. O trajeto dura quase uma hora e dá para tirar fotos muito bonitas.
Rio Moldava
Vista do rio Vltava, Praga também é linda!!

Concerto de Música Clássica

Praga tem música clássica em cada esquina. É muito fácil assistir a um concerto, pois sempre há algo acontecendo, ainda mais na temporada de verão. Tive oportunidade de assistir às 4 Estações de Vivaldi na igreja de Saint George no HradCany. Não era uma orquestra - somavam-se uns 7 músicos - mas a apresentação foi linda! Existem muitas opções, incluindo jantares com apresentação. Pode se informar na Via Musica ou nos centros de informação turística.


Algumas dicas práticas

Como chegar

Provavelmente você não chegará a Praga de trem. Compramos a passagem de Munique a Praga, e como estava escrita toda em alemão, estávamos acreditando que seria de trem. Na véspera da viagem, ficamos sabendo que era um ônibus, pois o sistema ferroviário da República tcheca não é dos melhores. Pegamos o ônibus ao lado da estação de trem em Munique. Um detalhe: o ponto não tinha nem cobertura. Ainda bem que não chovia... 
Mas as estradas, tanto na Alemanha quanto na República tcheca, são boas e a viagem foi tranquila.
Também é importante saber que o aeroporto de Praga não é muito grande, nem tem uma estrutura muito boa. Há poucas opções de locais para comer e beber. Portanto, evite chegar com muita antecedência, caso vá pegar seu vôo lá.


Onde ficar

É muito conveniente ficar na Stare Mesto, mas os hotéis nesta área não são nada baratos. No entanto, há também opções de hostels, bem como aluguel de temporada, que foi o que fizemos. Eu recomendo a Prague City Apartments, que tem uma equipe muito prestativa e várias opções de apartamentos. Nos hospedamos na Rua Masná, em um prédio do século XIX. Um apartamento confortável e equipado. (consultei o tripadvisor, vi que era muito bem avaliado e aluguei sem medo)!
Preparávamos o café da manhã (com delícias compradas na Krusta, situada à rua Karlova) e diariamente uma pessoa passava para arrumar o apartamento e inclusive lavar a louça!! Isto nos custou 2300 coroas tchecas - aproximadamente 83 euros a diária. 
Fachada do charmoso prédio onde nos hospedamos


Confeitaria Krusta, de onde vinha nosso café da manhã
Mas existem muitas outras opções de hospedagem, incluindo hostels e hotéis de várias categorias. Se possível, procure se hospedar na cidade velha.

$$$$ A moeda na República Tcheca é a "coroa tcheca", então em geral é preciso recorrer ao câmbio. Mas, atenção!! Não troque dinheiro na rua! Nunca, jamais!!! Mesmo que a taxa de câmbio seja um "negócio da China". Você provavelmente será presenteado com notas falsas, ou notas que já foram tiradas de circulação e não valem mais nada...
Outra coisa: tem como gastar menos?? Ooooopa!!! Se estiver na cidade velha, experimente atravessar a Ponte Carlos: em direção ao Castelo, encontramos restaurantes com preços bem melhores!

Para comer

O goulash é uma sopa tradicional, mas há também uma especialidade da cozinha tcheca que é uma espécie de "combinado" de carnes e legumes cozidos, acompanhados de "dumplings", um tipo de "bolota" feita de pães. Tem que provar!!!
Nós jantamos em um restaurante com música típica ao vivo. Gostamos muito da comida e da música! Por isso recomendo: U Konvice Zlate. Mas existem muitos restaurantes típicos, e sempre há opção de ver o cardápio antes.
Cave no Restaurante U Konvice Zlate

Para beber...

Absinto 

Quem não dispensa um programa etílico, vai gostar de provar o absinto. Em muitos países regulam-se o teor alcóolico e de tujona na bebida, mas na República Tcheca, o teor alcóolico pode chegar a 80%. Existem até programas para degustação e tours nas "absentheries". Mas informe-se antes sobre os efeitos colaterais do absinto...


Foto: http://www.prague-online-guide.com


Cervejas


A cerveja Pilsen (Pilzner) foi invenção dos tchecos! E as de lá são muito boas, sendo as mais conhecidas: Urquell e Gambrinus. Na Old Town Square, um chopp custava cerca de 3 euros, mas do "outro lado do rio" a caminho do Castelo, encontramos as mesmas por 1 euro.
Cervejas e comidas mais baratas na direção do Castelo

Para se locomover

Carro definitivamente não é uma boa, pois a maioria das ruas na cidade velha são apenas para pedestres. Existem várias linhas de bondes, mas é preciso comprar os tickets com antecedência, que em geral, são vendidos em tabacarias. É preciso se informar sobre locais de venda perto dos pontos. Aliás, somente agora escrevendo este post eu encontrei esta informação super útil aqui sobre o bonde 22!!
Foto: http://www.pragaturismo.com/?p=425
É possível alugar bicicletas e também existem tours guiados de segway. Mas este eu achei bem caro (a partir de 40 euros o passeio de uma hora).
Outra opção mais frequente é caminhar, já que existem muitas atrações próximas umas às outras. E há também um tour guiado (em inglês) de 2 horas (caminhando), pelo qual você paga apenas a gorjeta para o guia. Mas este nós não fizemos, pois achamos que seria cansativo para o nosso filho de 5 anos.
A pé: um ótimo meio de se conhecer Praga

Quando ir?

Para quem pode viajar fora das férias escolares, o outono e a primavera são as melhores épocas, por causa da temperatura mais amena. No inverno, os termômetros batem temperaturas negativas. Em compensação no verão (estivemos lá em julho), chegamos a pegar dias quentes, com 36º. 


Por fim, as nossas impressões...

Tinha lido em blogs que o pessoal em Praga seria rude. Cheguei, fomos almoçar em um restaurante e tive a mesma impressão. Mas foi só eu sair do circuito mais turístico e tentar pegar um bonde para o HradCany que minha impressão mudou radicalmente. Uma mulher da cidade tentou me orientar sobre onde eu compraria meu ticket. Já no bonde, uma outra disse que me acompanharia e me indicaria o caminho da igreja para a qual eu me dirigia a fim de assistir um concerto de música clássica. Ambas não pouparam gentilezas.
A impressão que se fica é que a vida dos tchecos não é lá muito fácil. Uma coisa que chegou a ser desconcertante foi ver mendigos em uma posição humilhante, ajoelhados, com os braços apoiados no chão, segurando um boné e esperando alguma moeda...
O Rio Moldava (Vltava)
Enfim, a beleza de Praga é tanta que de início causa até estranhamento, mas no final você olha a praça com os monumentos iluminados, e não resiste em fazer uma comparação: "Praga é mais bonita que Paris". Bem, é só mais uma opinião...

Procurando hotel em Praga? Reserve pelo Booking, através de nossa parceria! Você não pagará nada a mais e nós ganhamos uma pequena comissão!


E aí, já curtiu nossa página no facebook? Segue nosso Instagram? Passe lá!!!!
Assine também nosso feed! Assim você fica por dentro de nossas postagens!

Editado em 01/03/2015

8 comentários

  1. Ai que sonho. Acho Praga lindíssima. Tá na listinha. Lá no topo! <3

    ResponderExcluir
  2. Praga pra mim e ima das cidades mais lindas da Europa!!! Fui ainda solteira e aproveitei bem a noite por la q nao deixa nada a desejar a Barcelona!!! Adoro o goulash. Amei a dica dos apartamentos, quero muito levar minha filha e nesse esquema de "casa" e o melhor! Bjs

    ResponderExcluir
  3. Amei o post, não conheço Praga mas seu post me 'abriu o apetite' em conhecê-la ... sabe que os ingleses também tem fama de mal educados? mas cheguei a 2 conclusões: a qtde de turistas acaba atrapalhando o dia a dia das pesssoas e pq eh mto rio no inverno a galera está sempre de cara baixa e correndo, mas no 1o instante q vc precisa deles voialá, são mto solícitos.
    beijocas
    Li
    http://www.criandofilhospelomundo.com/

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca me interessei por praga até meus pais irem e voltarem encantados! Adorei o post. Eu adoraria fazer um programa etílico, hahaha. Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Eu conheci Praga no ano passado em outubro. Amei a cidade,fiquei só 2 dias e achei pouco tempo.Nós chegamos em Praga de trem vindo de Berlim e ficamos num hotel simples mas muitooooo bem localizado e com excelente café da manhã.Bom saber de outros lugares legais para conhecer.Praga é uma cidade que pretendo voltar um dia.

    ResponderExcluir
  6. Esta é ótima: museu do comunismo em cima do Mc. kkk
    Adoro goulash mas estou em uma fase vegetariana, será que existe goulash vegetariano? Vou pesquisar...
    Lindo lugar! Tati

    ResponderExcluir
  7. Praga com certeza é um destino que gostaria de conhecer. Só vou esperar os pequenos crescerem um pouco para colocar o destino em ação e poder aproveitar à toda o absinto…risos Obrigada pelas dicas fora do roteiro comum!

    ResponderExcluir
  8. Excelentes dicas, fui a Praga em 2008 e este ano voltarei com minha pequena. Como não lembro nada, estou anotando as dicas!

    ResponderExcluir

Queremos saber sua opinião! Deixe um comentário!!!

Trilhas e Cantos. Tecnologia do Blogger.
Topo