Blogagem coletiva: O que meu filho aprendeu viajando?

Esta é mais uma blogagem coletiva, organizada por um grupo de blogueiros que viajam em família. Desta vez vamos tentar responder uma pergunta: o que será que as crianças aprendem viajando? Lá no final do texto, vai ter uma lista de outros blogs participantes, com links recheados de muitas histórias inspiradoras sobre a riqueza de viajar!


A ideia de que as viagens são oportunidades riquíssimas de aprendizagem não é novidade! Penso que as crianças são naturalmente curiosas e observadoras e uma maneira de estimular isso é diversificando cada vez mais suas experiências. Sem falar que pode ser uma maneira muito divertida de enriquecer a aprendizagem escolar, que (infelizmente) nem sempre corresponde à curiosidade e criatividade infantil...
Acho bom eu contar uma coisa: sou psicóloga e professora no ensino superior. Leciono há anos sobre aprendizagem e desenvolvimento infantil e neste post talvez eu não consiga separar a educadora da mãe viajante... 
Me fascina a ideia - já comprovada em pesquisas - de que as experiências vivenciadas pela criança tenham um impacto em sua formação e até em sua inteligência. É claro que as crianças aprendem e são estimuladas em muitas atividades cotidianas. Mas nada melhor do que unir diversão familiar com aprendizagens, né?? 
Então?? Vamos conferir o que o Léo - 8 anos, terceiro ano do ensino fundamental - aprendeu em viagens?

#Contar e escrever histórias
A escola que o Léo estuda valoriza bastante a comunicação oral e a troca de saberes. Existem atividades específicas para as crianças compartilharem experiências e curiosidades diversas. 
Em várias oportunidades, ele escolheu levar pesquisas sobre lugares que visitamos, por exemplo:
Monstro do Lago Ness, na Escócia (ele acredita piamente que o monstro exista), 
- Mineração de Diamantes na Chapada Diamantina, Bahia.
- Projeto de proteção ao Peixe Boi Marinho, em Alagoas, entre outros.
Enfim, os relatos sobre as viagens são coisas muito frequentes nas atividades escolares, como esta redação sobre o Museu de História Natural de Londres em que ele conta uma ficção sobre como as múmias ganharam vida e 10 minutos depois, descobre-se que eram os guardas, dando um susto nas crianças, para que não ficassem até tarde no museu...

#Desenhar
A criança não faz desenhos de observação, mas desenha o que pensa, o que lembra, o que sente... Os desenhos infantis refletem as experiências vivenciadas. Um exemplo aqui é esta ilustração que tem a Torre de Londres, o Big Ben e as nuvens, tão presentes em Londres!!!
#Se orientar no espaço
Pense numa criança que adora mapa!! Um passatempo do Léo em casa é fuçar no google maps e google earth de lugares que já fomos ou que ele tem vontade de visitar. Além disso, vive manuseando os atlas que já ganhou de presente. 
Estudando o mapa - e maravilhado com a mão inglesa

Gostaria de dividir também a minha experiência: eu nunca decorava a posição dos estados no nordeste. Até fazer uma roadtrip por vários estados e o mapa nunca mais sair da minha memória - parece que eu precisava de um estímulo mais concreto. Se para mim a viagem teve este efeito, imagina para uma criança!!!

#História
Quando viajamos para a Praia do Marco (RN), conhecemos uma teoria de que os portugueses chegaram primeiro ao Rio Grande do Norte, e não à Bahia, como aprendemos nos livros de História. Se é fato ou não, esta experiência tornou mais viva a ideia da colonização de nosso país e das grandes navegações.
Por falar neste assunto, na visita ao Museo Naval em Madri, não apenas o Léo, mas toda a família aprendeu muito sobre os empreendimentos dos espanhóis e portugueses para explorar as américas!
Praia do Marco - local onde foi alocado o marco do descobrimento primeiro monumento trazido pelos europeus
E agora, um pouquinho de humor e ironia... Viajando, o Léo também aprendeu a:

#Valorizar sua cidade natal:
Ao emitir suas impressões sobre Londres, o menino não teve dúvidas:
- Notting Hill é pior que Limeira.
- O frango do Jamie's Italian não é tão bom quanto de um restaurante de nossa cidade.
- A amora do nosso condomínio é melhor do que a vendida no Tesco (rede de mercados do Reino Unido). 
Acho que o Léo foi a única pessoa a não gostar de Notting Hill
Por mais que eu discorde dele em alguns pontos, eu achei bem interessante seu ponto de vista! #vivalimeira!! kkkk

#Se "comunicar" em Inglês:
Na sua primeira viagem internacional, o Léo estava com 3 anos e voávamos pela WestJet de Quebec, para Calgary, no Canadá.
Na época, o menino estava viciado no filme Wall-e, em que a maioria dos diálogos se resumia a "Wall-e" e "Eva". Aliás, vamos combinar: o robôzinho só repetia isso!!

A comissária foi tão, mas tão simpática que começou a perguntar (em ingles, of course) se ele gostava de Apple Juice... e assim foi até que ele, cansado de ouvir aquela moça repetir tanto, soltou a resposta, imitando o robô: "Wall-E" . E eu estou rindo até hoje dessa história...

Além destas, algumas outras coisinhas que todos nós aprendemos em viagens:
- curtir e preservar a natureza
- compreender e respeitar regras
- conviver com diferenças culturais
- ter paciência e ser mais tolerante
- ser mais flexível com alimentação
- economizar (pra viajar mais... hehehe)

A parte difícil é voltar para a rotina e para a escola depois de férias em família, né?

E você, tem alguma experiência de aprendizagem (de crianças ou adultos) em viagens? Conte pra gente! Deixe um comentário!

Para saber mais sobre as nossas viagens em família, confira também:
Dia da Criança - as viagens do Léo
As melhores viagens em Família
Para ver todas as nossas participações em blogagens coletivas, veja também!!
Blogagens Coletivas


Procurando hotel em qualquer lugar do mundo? Que tal reservar um hotel em Londres através de nossa parceria com Booking? É só seguir pesquisar no banner:

E aí, já curtiu nossa página no facebook? Segue nosso Instagram? Passe lá!!!!

Assine também nosso feed! Assim você fica por dentro de nossas postagens!

Outros blogs participantes:
Viagens que sonhamos
Felipe o pequeno viajante
Malas e Malinhas
As Passeadeiras
Do RS para o Mundo
Família Viagem
Viagem Simplesmente
Trip Baby
Ases a Bordo
Malas e Panelas
Vem pro Parque
No Mundo com a Gente
Gosto e Pronto 

28 comentários

  1. Adorei a visão mais prática do ensinamento de viagens! Esta coisa dos estados do nordeste eu replico para a Ásia: só entendi os países depois de viajar por lá!
    A Sara também tem um caderno de viagem, e você me deu a ideia de fotografá-lo para a posteridade!!!
    Lindo post!

    ResponderExcluir
  2. Lili, que legal esta redação! Quem me dera que o Lipe chegue assim no terceiro ano! Tu e a Fran falaram de um aspecto importante que eu esqueci completamente: aprender a economizar para viajar mais!
    Beijocas, feliz dia!

    ResponderExcluir
  3. Aqui em casa, temos outro fã de mapas. O guri adora!!!

    Eu não vejo a hora do Álvaro estar escrevendo para poder relatar a sua impressão das viagens.

    Feliz Dia das mães!
    Beijão,

    Fran @ViagensqueSonhamos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fran, o Léo começou a escrever textos maiores agora... mas ele só faz quando está inspirado, viu?? rsrs
      Parabéns pelo dias das mães, tb!! Bjs

      Excluir
  4. Sabe que a Isah tbm desenha muito nas viagens, ela diz que é para matar o tédio das esperam em aeroportos ou dentro dos aviões. Com isso ela desenvolveu um talento enorme para o desenho desde pequena e hoje em dia faz coisas lindas com o lápis, não coisas de viagens mas com certeza foram os muitos e muitos momentos de espera em aeroportos que ajudaram a descobrir este talento. Parabéns pelo post!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certeza, Rege! Mas ainda mais: a riqueza das experiências vividas! O desenho certamente reflete isso!

      Excluir
  5. Eu também acreditava piamente que o monstro do Lago Ness existia, viu, hahaha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OPa!! Que bom que o Léo não está sozinho! hehehhehe

      Excluir
  6. Oi Liliane, adorei o item que fala de contar e escrever histórias. Nunca tinha pensado nisso de forma tão clara, mas me emociono sempre quando vejo as meninas exercitando a palavra (oral ou escrita) para compartilhar o que aprenderam na viagem. Nem que seja para contar para a vovó e o vovô, tudo que viram! Parabéns pelo post, beijos
    Fer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Fer!!! Eu também amo ouvir o Léo contar sobre as viagens! Olha que ele é tímido, mas a professora me falou que ele conta detalhes - até a quilometragem entre as cidades...rsrs!!! Beijos!!!!

      Excluir
  7. Quero provar as amoras de Limeira!
    :-)
    Adorei ver essa visão acadêmica das viagens para as crianças. Mais do que corrobora a nossa tese de que um dia de viagem vale mais do que uma semana de escola, né?
    Beijos e parabéns!
    Lu (@vouviajar)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu... hahahahaha... as amoras daqui nem são tudo isso! Mas quando for temporada, eu te aviso!!! Muito obrigada!!! Bjs

      Excluir
  8. Eu ri alto quando li " Notting Hill é pior que Limeira!" hahaha
    Eu amei tudo no seu post! Aqui as meninas também perdem horas debruçadas em um mapa!
    Parabéns pelo post e #vivaLimeira !rs
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Aline!!! Rsrs #vivaLimeira sim!

      Excluir
  9. Oi Liliane!
    Adorei seu post! A visão que as crianças têm das situações são tão, tão peculiares e dão um sabor todo especial às viagens. Como eu contei lá no meu post, apesar de não ser da área acadêmica, tenho quase a certeza que as viagens moldaram o que a Júlia é hoje e o que ela escolheu estudar também.
    Grande beijo!
    Marcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certamente que sim, Márcia!! Muito obrigada! Beijos!

      Excluir
  10. Com certeza a pior parte é voltar para a rotina. Adorei o desenho do Big Ben. Muito bacana teu post. Abç. Su

    ResponderExcluir
  11. Liliane, amei o texto, principalmente a parte em que o Léo menciona que Limeira é melhor que Notting Hill, kkkkk. Adoro a cidade de Limeira! Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Muito bom vê-los decifrando um mapa... Adorei.

    ResponderExcluir
  13. Adorei o post! Por favor passe ao Léo meus parabéns pela redação!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Sempre me pego fazendo essas comparações com minha cidade natal. Vamos ver se a Valentina vai puxar a mim rsrsrs. Muito legal o artigo. Parabéns. @valentinanaestrada

    ResponderExcluir
  15. Liliane, tô rindo muito aqui com o "Notting Hill é pior que Limeira." kkk que figura esse seu filho hein? Amei o post!

    Beijo,

    Claudia
    @AsPasseadeiras

    ResponderExcluir
  16. E porque Notting Hill tinha que ser melhor que Limeira?
    Só damos valor ao que temos quando saímos.
    Amei o relato e as histórias do Leo!!! "Wall-E" Beijos

    ResponderExcluir
  17. Liliane, achei ótimo o olhar profissional sobre aprendizagem em viagem. A parte do WallE foi uma tirada de mestre! Parabéns! Abraços, Carlos.

    ResponderExcluir
  18. Liliane, adorei as comparações que seu filhote fez, valorizando aquilo que faz parte do cotidiano dele! Abraços.
    Patricia tayão.
    www.viajarhei.com

    ResponderExcluir

Queremos saber sua opinião! Deixe um comentário!!!

Trilhas e Cantos. Tecnologia do Blogger.
Topo