Um dia em Paraty

Conheci Paraty há muito tempo, e me lembrava vagamente de seu casario. Há alguns anos, descemos a Serra Cunha-Paraty e fizemos uma parada rápida para almoçar lá, antes de ir para Ubatuba. Em outra ocasião, passamos um dia muito agradável no mês de julho, visitando algumas de suas principais atrações. Neste post vou contar em detalhes como foi este nosso dia.
Charrete leva turistas pelo centro histórico de Paraty.
Estávamos em Ubatuba e até levamos uma mochila, caso resolvêssemos pernoitar. Chegamos cedo e na entrada da cidade fomos abordados por várias pessoas oferecendo passeios de barco e hospedagem em pousadas.
Rua no centro histórico
Como o dia estava lindíssimo, resolvemos ir ao porto "assuntar" sobre os passeios de barco. Fechamos com um barqueiro e ele fez uma volta de pouco mais de uma hora e nos mostrou algumas ilhotas. O passeio pela baía é muito bonito, mas o melhor fica por conta da vista que temos da cidade quando estamos no mar. 
Centro Histórico de Paraty visto do mar
O preço dos passeios de barco são muito melhores em julho pois, apesar de ser período de férias escolares, não é temporada de praia. Há também um passeio tradicional de escuna que leva o dia todo e para em diversas praias, mas não nos interessamos, pois queríamos também passear pelo centro.
Casa em uma das muitas ilhas
Nosso barco - Costa Romântica - e o Léo (oferecimento: Sustagen!)
Muitas pessoas se casam nas diversas ilhas que têm estrutura para festas
Mais uma vista de Paraty
Após o nosso "cruzeiro" no Costa Romântica, fomos almoçar no Margarida Café, que fica no centro histórico. Gostei bastante da comida, e o Léo (que é bem enjoado...rs) adorou o prato infantil!
Rua no Centro Histórico
Depois, tomamos um café, passeamos um pouco pelas ruas de pedra, e entramos em algumas das inúmeras lojas de artesanato.
Centro Histórico - note como as fachadas estão bem conservadas
Paraty teve muita importância no ciclo do Ouro, pois dali de seu porto partiam (para nunca mais voltar...) quilos e mais quilos do vil metal vindos de Minas Gerais. Mas depois de perder sua "importância logística", Paraty ficou um pouco "abandonada". 
Centro Histórico
Desde a década de 60 foi declarada Monumento Nacional e, mais recentemente, passou por um belo processo de restauração. O resultado é visível em seus casarões e em suas ruas de pedra, em que só passam pedestres e algumas charretes levando turistas. Mais informações sobre a história de Paraty você encontra aqui!!!
Muito charme neste centrinho...
Depois de batermos perna pelo centrinho, fomos visitar o Museu do Forte Defensor Perpétuo. O acervo não impressiona, mas é bem interessante visualizar como era a a vida por ali no século XIX. Além disso, a vista da baía é lindona lá de cima!

E as praias?

As praias do centro de Paraty não são exatamente bonitas. As melhores praias estão em ilhas, onde também há lugares muito bons e condições favoráveis para o mergulho. Perto de Paraty (a 24 km) fica Trindade, que também tem praias lindas, como Cachadaço e Brava!! 
Um lugar que ainda quero conhecer é a Praia de Ponta Negra, com direito a caminhada passando pela cachoeira do Saco Bravo (uma queda d'água que forma uma piscina natural de água doce, ao lado da praia...). Para chegar à Ponta Negra, é preciso fazer uma trilha de 2h30 ou pegar um bote no condomínio Laranjeiras.

Quando ir?

Depende de seus interesses... Para quem quer aproveitar as praias, a melhor época é no verão ou primavera, mas as ruas de pedra costumam ficar escaldantes e um passeio pelo centrinho em janeiro, acaba sendo bem cansativo.
Se o seu objetivo for conhecer o centro histórico e curtir a gastronomia, recomendo outono ou inverno, pelas temperaturas mais amenas. Vale lembrar que todo ano, no mês de julho rola a FLIP - Festa Literária Internacional de Paraty. A cidade também tem um calendário oficial de eventos que ocorrem o ano todo!

Como chegar?

Muitas pessoas fazem um bate-volta a partir de Ubatuba. São 73 quilômetros, percorridos, em pouco mais de uma hora pela Rio-Santos. Pela mesma rodovia, se chega a partir de Angra dos Reis. São aproximadamente 1h30 para percorrer 96 km.

Quanto tempo?

Um dia é mais que suficiente para conhecer o Centro Histórico, mas será pouco se quiser aproveitar as praias.

Hospedagem

Acabamos por não dormir lá mas há inúmeras opções de pousadas, hotéis e até hostel. 
Se for procurar hospedagem em Paraty que tal fazer a reserva pelo booking, através do nosso blog? Você pagará o mesmo preço, e nós ganhamos uma pequena comissão!!! É só seguir este link aqui!

E aí, já curtiu nossa página no facebook? Segue nosso Instagram? Passe lá!!!! Assine nosso feed! Assim você fica por dentro de nossas postagens!

Nenhum comentário

Queremos saber sua opinião! Deixe um comentário!!!

Trilhas e Cantos. Tecnologia do Blogger.
Topo