De São Joaquim a São José dos Ausentes, ou: relato de um dia feliz!

22 de dezembro de 2014
Serra Catarinense
Neblina pela manhã, em meio às araucárias
Quando estávamos em São Joaquim (SC), em julho de 2014, fizemos um bate e volta até São José dos Ausentes (RS) e fomos conhecer o Cânion de Montenegro. Nossa intenção era ir até o Cânion da Fortaleza que fica em Cambará do Sul. Mas depois de andar 70 km em uma estrada de terra, constatamos que de São José a Cambará seriam mais 55 km de terra e a estrada estava em piores condições. Depois ainda teríamos que voltar pelo mesmo caminho, o que acabou mudando nossos planos para esse dia!


O caminho de São Joaquim a São José dos Ausentes é muito bonito. De manhã, havia uma névoa no vale, em meio à mata de araucárias. E ainda tivemos a sorte de ver uma gralha azul (ave que dissemina as sementes de araucária). 

As lindas matas de araucária

Rio Grande do Sul
Rio Pelotas, na divisa dos estados 
Fomos cortando vários arroios e passando em pontes sem guarda. A travessia do próprio Rio Pelotas, na divisa dos estados, é feita numa dessas pontes, em que só passa um carro de cada vez. Mas, aparentemente, não passam muitos carros por lá. Conforme prosseguíamos, o cenário mudou, ficando aquela paisagem tipica dos campos de cima da serra.
Divisa de estado - Santa Catarina e Rio Grande do Sul
Travessia do Rio Pelotas - repare na ponte!!

Paisagens lindas nos campos de cima da serra
No centro de informações turísticas de São José, a funcionária estava bem preparada e nos falou sobre todas as atrações da região (que nem pretendíamos visitar). Depois da propaganda dela, e das condições da estrada, mudamos de ideia. Resolvemos voltar e conhecer o Cânion Montenegro, afinal é bem mais fácil visitar o da Fortaleza, estando baseados em Gramado ou Canela.
Passamos rapidamente pela cidade de São José para comprarmos algumas coisas para fazer nosso pique nique e pegamos o rumo do cânion.
Pico do Montenegro

Cânion do Montenegro

Eu e o Léo, no Cânion do Montenegro
Uma informação muito importante para quem vai visitar o Cânion é que não há nenhum tipo de proteção por ali, e uma queda pode ser fatal. Ficamos sabendo que, infelizmente, um adolescente caiu e acabou falecendo, no ano passado. Assim, quem leva criança tem que ter um cuidado redobrado!
Rio Grande do Sul
Canion do Montenegro
Durante todo o tempo que estivemos no cânion, não cruzamos com ninguém. Aproveitamos a privacidade e fizemos um pique nique à beira de um dos muitos riachos da região, onde refrescamos nossas bebidas.
Riacho muito limpo, onde fizemos um pique nique
Depois de "almoçarmos" resolvemos procurar o caminho para outros cânions menores. Acabamos entrando em uma fazenda e o caseiro nos deixou visitar os cânions que ficavam na propriedade. A vista que se tinha era maravilhosa: cânions a perder de vista e, ao fundo, era possível ver o litoral. Lá havia um grupo fazendo cavalgada. Eles estavam hospedados em um dos vários hotéis fazenda que existem na região.
Campos de Cima da Serra


RS - 020: Estrada de terra bucólica
Para quem gosta de hotel fazenda ou pousadas rurais, há muitas opções na região. Para visitar o Cânion do Montenegro temos que passar pela Pousada Montenegro, mas não é preciso pagar nenhuma taxa.
Não fomos visitar, mas há várias cachoeiras na região, além do desnível dos rios, que fica na Fazenda Potreirinhos.
Trajeto entre São Joaquim e São José dos Ausentes, feito por estrada de terra.
Enfim, nada saiu como o planejado, mas foi um desses dias perfeitos de férias!

Se você conhece a região e tem alguma outra dica, deixe um comentário! Se tiver alguma dúvida, ficarei feliz em responder!


Saiba mais: quem também visitou os cânions do Rio Grande do Sul com criança, foi a Francine do blog Viagens que Sonhamos (clique!)


E aí, já curtiu nossa página no facebook? Segue nosso Instagram? Passe lá!!!!
Assine também nosso feed! Assim você fica por dentro de nossas postagens!

8 comentários

  1. Obrigada pela informação. Quero fazer esse trecho no próximo sábado e as dicas foram muito úteis. Parabéns pelo blog e compartilhamos essa mania de conhecer.

    ResponderExcluir
  2. Esse trajeto entre São Joaquim e São José dos Ausentes pode ser feito com carro normal, sem ser SUV?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo menos quando passamos por lá, dava pra fazer sim! Mas acho legal vc se informar lá sobre a condição das estradas, porque isso muda muito! Bom passeio!

      Excluir
  3. Muito legal essa dica, conheço todos os locais, mas tive sempre que dar uma volta imensa para chegar devido ao carro que tinha, mas pelo que sei de informações principalmente do centro turístico de São José dos Ausentes que por sinal foram muito atenciosos e estão de parabéns pelas informações corretas que passam. Pelo que sei e também pela informação da Liliane que de São Joaquim para São José tem essa estrada que é tranquila, mas de São José dos Ausentes para Cambara do Sul já precisa de um 4x4. Esse ano vou fazer, pois peguei uma SUV 4x4 e vou cortar desde Urubici até Cambará do Sul. Valeu pessoal e bom passeio, meu nome é Saulo e sou de Sampa, abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Saulo! Como eu falei no post, desistimos de ir até Cambará por causa da estrada, mesmo estando de 4x4... Mas as condições de estrada de terra variam muito, né? Ás vezes o pessoal dá uma arrumada... É bom se informar! Legal você ter se animado, Saulo! 4x4 tem que botar na terra mesmo! rsrs

      Excluir
  4. Caros (as). Minha Esposa e eu viajamos de São Joaquim a Bom Jesus (Maio/2019), em um trajeto de 84 km no qual levamos 6 horas em uma Spin. Não é uma estrada, é uma picada e teremos sempre que agradecer àquelas boas almas que nos entroncamentos havia deixado uma placa rudimentar na direção a seguir para Bom Jesus. Mesmo com um veículo 4x4 não recomendamos este trajeto, não há sinal de telefonia no trajeto e apesar de exuberantes paisagens, atravessar o rio Pelotas em uma ponte de sobre flutuante (tipo balsa) não foi das melhores experiências. Depois desta experiência "rodoviária" optamos por não conhecer São José dos Ausentes e fomos a Cambará do Sul, nos surpreendendo com a hospitalidade da Cidade, Canions e Rios. Se não fosse pelo tal de Covid-19 neste mês de Maio/2020 estaríamos com o pé na estrada passando novamente por Urubici (Vale a pena conhecer) e a São José dos Ausentes. Depois desta pandemia...vamos voltar a Viver. Bom passeio a todos. Como o Saulo, também somos de SP/SP.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edgar, nem fala! Vontade de botar o pé na estrada, né? Nessa viagem conhecemos Urubici e eu achei o lugar mais lindo da serra catarinense! Ah, eu achei uma super aventura atravessar o rio Pelotas... rsrs Também somos de SP, mas do interior - Limeira!

      Excluir
  5. Eu me dei mal pois ao inves de pegar a 020- rs fui mal informado e usei a sc 114 e fiz uma verdadeira aventura atravessando o rio pelotas na fatidica ponte das goiabeiras.

    ResponderExcluir

Queremos saber sua opinião! Deixe um comentário!!!