Granada, Espanha: o que fazer em dois dias

Granada, Espanha
Albaicín, Com Alhambra e Sierra Nevada ao fundo
Há mais em Granada do que Alhambra. Mas, sem dúvida, esta é sua atração principal. A beleza da cidade reflete sua rica história: com o término do reino de Al Andalus, Granada foi o último reduto muçulmano na Espanha. A dinastia Nazari, que construiu um dos mais lindos conjuntos arquitetônicos na Andaluzia (Palácios Nazaries), resistiu ali até a conquista da cidade pelos reis católicos em 1491.


Granada, Espanha

Chegamos em Granada em uma quinta-feira, na hora do almoço e passamos duas noites lá. No primeiro dia conhecemos o Albacín e arredores da Catedral. No segundo, passamos a manhã visitando Alhambra e à tarde fomos de carro até Sierra Nevada. Estes foram alguns pontos de interesse que visitamos:

Veja também: Alhambra - Algumas dicas para visitar

Albaicín

O bairro árabe guarda lembranças da época de dominação moura: antigos hammans (banhos árabes), diversas mesquitas (muitas convertidas em igrejas católicas) e muitas casas pintadas em branco. 
Granada, Espanha
Abaicín, visto do alto da Alhambra

Subir a Carrera del Darro é como voltar no tempo: de um lado as construções branquinhas, e do outro lado do rio, Alhambra. No mirador San Nicolas, tem-se a mais linda visão da Alhambra, com as montanhas cobertas de neve da Sierra Nevada, ao fundo. 
Granada, Espanha

Granada, Espanha


El Bañuelo: Os hammans, conhecidos como banhos árabes ou turcos, têm ainda hoje um papel importante no mundo islâmico: além de higiene, representam uma oportunidade de socialização, assim como as antigas termas romanas. A diferença essencial é que são banhos a vapor. Inicialmente, só os homens podiam frequentar, mas aos poucos as mulheres ganharam direito de ter acesso a esse benefício (separadamente). Em Granada, é possível agendar um banho e parece ser um ritual bem relaxante. No Albaicín, há as ruinas do El Bañuelo, que podem ser visitadas gratuitamente.
Granada, Espanha
Granada, Espanha
No Albaicín, o melhor mesmo é andar sem rumo e se perder pelas vielas. Mas não é uma caminhada "kids-friendly", pois pode acabar cansativa. Nós fizemos um revezamento para ficar com o Léo no hotel e fomos fazer o passeio um de cada vez!!
Granada, Espanha
Carrera del Darro, no Abaicín

Calle Elvira

Descendo em direção ao centro, acabei chegando a uma rua cheia de casas de chá, que me levaram até a Calle Elvira. Se estiver no centro, percorra esta rua e siga o fluxo das Téterias (casas de chá) e lojinhas, subindo em direção ao Albaicín e, pronto: você chegou ao Marrocos!! Adorei comprar lembrancinhas nestas lojas e tomar um chá. Me senti no oriente... Ali, as mulheres usam véu, e os vendedores negociam os preços das mercadorias. Pode pechinchar à vontade, e os preços caem à medida que você sobe o morro! 

Catedral

A catedral também é muito impressionante e em sua capilla real estão enterrados o rei Fernando e a rainha Isabel. Não consegui fazer a visita, pois estava fechada, então me contentei com uma caminhada em seu entorno.
Granada, Espanha

Grutas de Sacromonte

Subindo as colinas do Albaicín, é possível chegar até as grutas de Sacromonte. Tradicionais moradas dos ciganos, diversas grutas foram incorporadas às construções. Além de morada, algumas funcionam como restaurantes e abrigam shows de Flamenco.
Granada, Espanha
Ao fundo, Sacromonte e algumas grutas


Show de Flamenco

...e por falar em Flamenco, em Granada há muitas opções para se ver uma apresentação. Você pode escolher entre um show mais tradicional, ou Flamenco cigano. Existem aos montes no Albaicín e nas grutas de Sacromonte. Mas pelo visto, são mais turísticos. Há shows de boa qualidade, como o que fomos assistir na Casa del Arte Flamenco, pertinho da Plaza Nueva. A apresentação durou 40 minutos e a entrada custava 18 euros (criança não paga).

No segundo dia pela manhã, um passeio a Alhambra. Começamos visitando os jardins (Generalife) seguidos da Alcazaba e, por último, os Palácios Nazaries. Mas isto eu contei com mais detalhes neste post.


Sierra Nevada


No inverno, um belo programa, a partir de Granada é esquiar. Há neve na Sierra Nevada até meados de março. Foi a primeira experiência do Léo com a neve. Alugamos um trenó e ele se divertiu bastante! Mas tirando a estação de esqui, não há grandes atrações por ali.


Ainda há outras atrações que não tivemos tempo para visitar, como o Monastério La Cartuja e a Casa Museu de Frederico Garcia Lorca. E se estiver no verão, Granada fica bem próxima ao litoral Mediterrâneo. Se quiser saber de mais atrações em Granada, veja também as dicas da Fernanda, do Blog Tá Indo pra Onde?
Eu e o Léo em Alhambra


Onde comer e dormir:


Bares de Tapas
Granada tem uma fama muito boa: peça uma caña (chopp) e ganhe uma tapa. Em geral, você nunca sabe o que virá. Mas se você continuar tomando cerveja, em algum momento eles param de te trazer a cortesia.

Dicas de restaurantes
Experimentamos e recomendamos: Vinoteca, onde comi um bacalhau maravilhoso; Castañeda, onde pude experimentar o famoso presunto cru Joselito e Diamantes, restaurante na Plaza Nueva, menos turístico que a maioria, com tapas de qualidade. 


Dica de hotel: Anacapri
Recomendo este hotel porque achei que foi uma escolha mais que acertada: nem imaginava que seria tão bem localizado. A poucos passos da Calle Elvira, de bons restaurantes como a Vinoteca, da Catedral e do ponto de ônibus para Alhambra. Além disso, antes mesmo de chegarmos, a equipe nos ajudou a comprar nossos tickets para Alhambra. 


Para se locomover:

É importante lembrar que em Granada, assim como em outras cidades históricas, não se pode circular livremente de carro pelo centro histórico, que conta com câmeras de segurança em vários pontos. Ao chegarmos ao hotel, pediram a placa do nosso carro alugado e nos explicaram que tinham que cadastrar diariamente a placa no sistema de trânsito da cidade, para termos autorização para circular. Ainda assim, andar de carro pelos "cascos antiguos" nem sempre é a opção mais fácil...


Espero que tenham gostado! Se tiver alguma dica ou dúvida sobre Granada, deixe um comentário!!

Se desejar, veja também outras opções de hospedagem pelo booking, através do Trilhas e Cantos. Você paga o mesmo preço, e o blog ganha uma pequena comissão.

Se quiser comprar ingressos para diversas atrações de Granada (incluindo Alhambra) e escapar da fila, siga o link da Ticket Bar, que também é nossa parceira!!

E aí, já curtiu nossa página no facebook? Segue nosso Instagram? Passe lá!!!!
Assine também nosso feed! Assim você fica por dentro de nossas postagens!

2 comentários

  1. Amigo, estou morando em granada há 7 meses, sem depreciar seu comentário, afinal ficou poucos dias na cidade.... mas.... tem muito o que fazer aqui, seu comentário sobre Albaicim é estupendo, de fato é uma viagem ao tempo... mas ainda tem muito turismo para ser feito... aquilo que no Brasil chamamos de ecoturismo, Granada é turismo o ano todo, rafting, parapente, cicloturismo nos pantanos... encontrei aqui pessoas de todo canto da Europa para se divertir aqui (além de Alhambra) pessoas da Noruega, Dinamarca, Franceses de Normandia saltando de parapente... dizem que lá não tem sol... enfim... como dizem.. Granada é a jóia da España... um abraço !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julio, fui olhar seu perfil e.... tchran!!! Acho que vc foi meu veterano na Unesp, Bauru! Mundinho pequeno, hein?
      Quanto à Granada, muito obrigada pelos seus comentários! Acho que podem ajudar outros leitores a planejar uma viagem mais longa pra lá! Infelizmente ficamos pouquinho, mas é uma cidade que sempre dá pra voltar, né? E olha que nossa família AMA ecoturismo, hein? Um grande abraço e obrigada pela visita!

      Excluir

Queremos saber sua opinião! Deixe um comentário!!!

Trilhas e Cantos. Tecnologia do Blogger.
Topo