Visconde de Mauá: um guia com várias dicas

5 de junho de 2016

Visconde de Mauá
Cachoeira do Alcantilado
Visconde de Mauá fica na divisa dos Estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, em uma região de serra, próxima ao parque nacional de Itatiaia. Formada pelas pequenas vilas de Mauá,  Maromba e Maringá, tem o sossego e tranquilidade que você precisa para recarregar as baterias. 

Mas à noite também há uma certa movimentação na vila de Maringá, que tem ótimos restaurantes e até alguns botecos com som ao vivo para os mais animados! Há também cafés  e lojas com produtos locais, artesanato e ainda produtos indianos ou andinos!

Visconde de Mauá
Vista do alto da cachoeira do Alcantilado
O lugar ganhou alguma fama com uma comunidade hippie que havia na vila de Maromba, nos anos 70. De lá pra cá muita coisa mudou e o turismo se tornou a principal atividade econômica da região.

Entre as 3 vilas, sempre preferimos nos hospedar em Maringá, de preferência à beira do Rio Preto. Como o rio tem muitas pedras no leito, a água faz um barulhinho que parece sempre estar chovendo. Uma canção de ninar...

Visconde de Mauá
Vista do alto da serra, na estrada-parque
O mais bacana é que a Vila de Maringá é cortada pelo Rio Preto que marca a divisa dos Estados. Você atravessa uma ponte de pedestres e passa de Minas para o Rio. Ou vice-versa...


Visconde de Mauá
Imagem: Vania Viana (https://plus.google.com/112774983185312895926/posts/7sbKtsYF2ew)


Se estiver por lá em uma sexta feira, se informe sobre a chegada dos tropeiros... há um grupo de homens que descem a Serra em mulas trazendo queijos. O parmesão tem um gosto inesquecível. Mas o mais legal é a forma romântica com que produzem e transportam os queijos à moda antiga. Uma sensação deliciosa de viver em algumas décadas atrás. 


Visconde de Mauá
Vila de Maringá (imagem: http://www.reservasmaua.com.br)

O que fazer em Visconde de Mauá

Cachoeiras e trilhas


O principal atrativo de Mauá é a quantidade de cachoeiras. Assim há inúmeras trilhas e a maioria não exige muito preparo físico. Vamos conferir as principais cachoeiras?


Visconde de Mauá


Cachoeira do Escorrega: 

Uma rocha serve como um grande escorregador. Fica na Vila da Maromba e dá para estacionar o carro a poucos metros do rio. Se possível, evite em feriados e finais de semana, pois fica bem cheia!

Visconde de Mauá
Visconde de Mauá


Poção da Maromba

Não é bem uma cachoeira, mas um poço para um bom banho na água gelada.

Vale de Santa Clara

Uma trilha fácil leva à cachoeira, onde é possível praticar rapel.


Poço do Marimbondo

Apesar da queda não ser impressionante, o local é muito bonito. Fica mais afastada da vila e, por isso, tem menos movimento.

Visconde de Mauá
Uma das cachoeiras do complexo Alcantilado

Cachoeiras do Alcantilado

Um complexo com várias quedas d'água e pocinhos para um banho no rio. A maior queda fica num lugar alto que oferece uma bela vista. Já fizemos esta trilha com o Léo, aos 5 anos, e foi tranquilo!

Visconde de Mauá

Visconde de Mauá

Trilha da Pedra Selada

Fizemos esta trilha apenas da primeira vez que estivemos em Mauá, em 2002. Não recomendo para crianças, pois exige bom preparo físico. Mais ou menos umas duas horas de subida embaixo de sol!!! A recompensa foi a vista: dá pra ver até o Pico das agulhas negras! E, chegando ao final da trilha, nos deparamos com uma bica de água fresquinha! Foi a melhor água que tomei na vida!

Cachoeira da Saudade

Um dos complexos mais lindos e conservados da região. É uma propriedade particular e das últimas vezes que estivemos em Mauá, estava fechada para visitação. Mas se informe, porque vai que resolvem abrir para visitação novamente, né? O lugar é um santuário de belezas naturais! São 12 quedas no total, e a Cachoeira do Paredão é minha favorita! O ponto mais alto é o mirante, mas é preciso subir uma trilha de 2 km.

Visconde de Mauá

Visconde de Mauá

lugar é um santuário de belezas naturais! São 12 quedas no total, e a Cachoeira do Paredão é minha favorita! O ponto mais alto é o mirante, mas é preciso subir uma trilha de 2 km.

Visconde de Mauá


Cachoeiras do Santuário

Complexo com vários poços e quedas d'água, sendo a mais alta a do Santuário. A trilha mais longa leva até a Cachoeira de Deus, que compensa a caminhada. Paga-se uma taxa de 25 reais por adulto para entrar.

Ainda há outras cachoeiras perto da vila, como a Véu da Noiva, no caminho entre Maringá e Maromba. 

Visconde de Mauá

Passeios de 4x4 e estradas de terra

Para passear em Mauá não é necessário ter 4x4, mas é uma boa se tiver! Se for o caso, um passeio super bacana é ir até Mirantão, uma vila que só tem acesso por terra (se estiver com carro comum é bom se informar sobre a condição da estrada). 

Visconde de Mauá


De lá, dá para explorar algumas cachoeiras, como a de Santo Antonio, ou simplesmente passear pela vila. Há alguns anos, antes da chegada do Léo, estávamos lá sentados, tomando uma cerveja na calçada em frente a um bar. Éramos os únicos turistas do pedaço, e todo mundo parecia estranhar nossa presença. Mas agora, acho que o número de visitantes vem aumentando e há até algumas pousadas charmosas por lá!


Visconde de Mauá


Das última vezes que estivemos pelos lados do Mirantão, visitamos e tomamos um banho gelado na cachoeira da Prata. As quedas ficam numa área particular, com o restaurante da Dona Palmira, que serve comida mineira, feita no fogão à lenha. Também conhecemos a Cachoeira do Rio Grande, em Santo Antonio. 

Visconde de Mauá

Outra opção de passeios por estradas de terra é sair sem rumo pelos vales: do Pavão, das Cruzes, Alcantilado e Grama.

O que fazer na vila de Maringá



Além de "bater perna" pela vila, uma outra dica de passeio fica no centrinho de Maringá, no lado mineiro: em frente ao hotel Buhler, há um "museu" com alguns objetos e fotos dos pioneiros que desbravaram Mauá no início do século XX, em especial, a família Buhler.

Visconde de Mauá


Para relaxar

Há vários lugares com massagens e terapias alternativas (lembre-se: Mauá sempre foi terra de bicho-grilo...), mas nunca consegui aproveitar esta atividade! Caso interesse, peça informação na sua pousada!

Onde comer em Mauá - Gastronomia

Um tour pela Vila de Maringá pode incluir um passeio pela Alameda Gastronômica no lado mineiro.  Atravessando a ponte, mais lojas, bares e restaurantes. Para não ficar muito perdido(a), vou arriscar algumas sugestões:

Rosmarinus Oficinalis: Este é o nosso favorito! Fica a pouco mais de 1 km da vila, no caminho Mauá-Maringá. Na área do restaurante há um jardim maravilhoso e os ambientes são de muito bom gosto.  O atendimento sempre foi impecável, a comida deliciosa e uma boa carta de vinhos. 
Visconde de Mauá
Rosmarinus (Imagem: www.rosmarinus.com.br)
Trattoria Mauro Junior: O chef Mauro Junior já trabalhou no restaurante de uma pousada em Maringá, mas abriu sua própria casa há alguns anos. Eu adoro as massas e nunca deixo de ir lá. 
Bistrô das Meninas: Outro lugar que sempre vou! Se não conseguir almoçar ou jantar, passo lá nem que seja para uma sobremesa e um café! Além das delícias - doces e salgadas - o ambiente é mega simpático e abriga também a primeira livraria de Mauá!
Cantina Zuchini (antiga Massa Verde): bem à beira do Rio, no lado carioca. Ambiente simples e massas caseiras no capricho!
Babel: Jantamos lá já faz alguns anos. O lugar é bem afastado de Maringá (fica no Vale do Pavão) e não fica aberto o ano todo, mas comer lá foi uma experiência muito boa! Os proprietários estudaram gastronomia juntos e capricham no restaurante! O marido  pediu menu degustação e saiu de lá bem feliz!!! 

E ainda há uma infinidade de restaurantes que servem truta. Se quiser uma opção mais econômica, é só passear pelo centrinho e pesquisar os menus! 


Visconde de Mauá


Como chegar em Visconde de Mauá

Mauá fica a 294 km de São Paulo (4 horas de viagem) e a 201 km (3 horas) do 

Rio de Janeiro. Pela via Dutra, é preciso chegar até Penedo. De lá são mais 32,2 km, o que leva quase uma hora, já que se trata de uma estrada parque e alguns trechos são estrada de terra até chegar à vila de Maringá.

Visconde de Mauá


A estrada foi pavimentada há poucos anos, mas não conseguiu tirar o charme e o sossego que existe lá no alto da montanha! 

Abaixo um mapa da região, com o trajeto a partir de Penedo. Clique para ampliar!

Mapa: como chegar em Visconde de Mauá



Quando ir para Visconde de Mauá

Nós sempre vamos na primavera ou no verão para aproveitar as cachoeiras. Mas não se iluda: a água é gelada de qualquer modo... A altitude de 1200 m deixa o clima meio "friozinho". À noite, mesmo no verão, a temperatura fica super agradável, a ponto de ser favorável a um vinho tinto!
No inverno, é um ótimo destino para curtir o frio e a maioria das pousadas tem lareiras nos quartos. Em maio, há o festival do Pinhão e os restaurantes capricham nas receitas com este ingrediente!

Quem levar?



Pergunta marota, né? Na minha opinião, Mauá é um destino super romântico e recomendo muito para um final de semana a dois! Antes da chegada do herdeiro, eu sempre dizia que não levaria o filhote pra lá, porque não há um posto de saúde e se ele tivesse uma febre, iria descer a serra correndo! Mas felizmente mudei de ideia e já levamos o Léo pra Mauá! Ele adorou e também foi um ótimo passeio em família!


Pousada Verde que te Quero Ver-te

Onde se hospedar


Há campings, pousadas e alguns hotéis. Já ficamos em várias pousadas diferentes, mas todas na Vila de Maringá, porque gostamos de sair à noite, caminhando. Também sempre procuramos pousadas com sauna seca - esta tradição finlandesa é muito presente em Mauá! Algumas pousadas mais sofisticadas (e caras...rs) não aceitam crianças.

Algumas pousadas que já nos hospedamos
Pousada do Encanto: A pousada tem bom custo-benefício, com chalés independentes (alguns têm hidromassagem) e estrutura de lazer com sauna, piscina, sala de jogos.

Cantinho de Férias: Esta pousada fica em plena alameda gastronômica, então, a grande vantagem é não ter pegar carro para sair à noite. O café da manhã é excelente e a pousada tem sauna e piscina.

Hotel da Inês: Próximo à alameda gastronômica, o Hotel da Inês é simples, mas bem acolhedor. Já fomos já alguns anos, mas atualmente muitos quartos foram renovados. No hotel há sauna, piscina externa e coberta, além de sala de jogos.

Pousada Cruzeiro do Sul: Nos hospedamos na nossa última viagem (2018) e gostamos bastante. Ficamos em um chalé com hidromassagem, simples, mas muito confortável e limpo! O café da manhã era delicioso e a pousada tem boa estrutura de lazer, com jardins bem cuidados, sauna e piscina externa.

Verde que te Quero Ver-te:
Ficamos nessa pousada mega charmosa quando viajamos sem o Léo. Escolhemos um quarto enorme, com hidromassagem e sala de banho com vista para o bosque. Havia sauna, piscina e ofurô na área externa. Essa pousada é perfeita para casais e não aceita crianças.

E ainda tem 2 pousadas que eu sempre quis me hospedar, mas ainda não deu certo: a Olho D'Água, que é um charme, e a Colher de Chá, com chalézinhos à beira do Rio Preto.

Mas Mauá tem uma infinidade de opções. Você pode pesquisar utilizando esse banner abaixo:




E aí, já curtiu nossa página no facebook? Segue nosso Instagram? Passe lá!!!!

Assine nosso feed! Assim você fica por dentro de nossas postagens!

3 comentários

  1. Muito legal! Adorei as fotos! Os lugares são lindos!
    Quero vê-los de perto!!

    ResponderExcluir
  2. Muito legal! Adorei as fotos! Os lugares são lindos!
    Quero vê-los de perto!!

    ResponderExcluir
  3. Liliane, Mauá, junto com Penedo, são os nossos lugares preferidos para passar um final de semana fora do Rio, já fomos inúmeras vezes, mas não conhecemos alguns restaurantes que você citou. Boas dicas para quando voltarmos! Abraços!
    Patricia Tayão.

    ResponderExcluir

Queremos saber sua opinião! Deixe um comentário!!!