9 de outubro de 2016

Blogagem Coletiva: como conciliar escola e viagens?

Hoje nossa blogagem coletiva traz um assunto um pouco polêmico, mas muito importante: como conciliar as viagens com o ano letivo? Afinal, existe alguma receita para driblar faltas na escola e continuar a carreira de família viajante?
Várias famílias vão discutir a questão, dar ideias e dividir as experiências! Então, depois de ler nosso post, corra lá pro final que tem uma listinha de blogueiros participantes! Siga também nas redes sociais a hashtag: #ViagensEEscola para acompanhar tudinho. Então, vamos conversar sobre Escola e Viagens?


O que muda na rotina da família, com o ingresso da criança à escola

Os mochileiros inveterados já precisam se adaptar a uma nova rotina quando chegam os pequenos. Aí, um novo esquema é estabelecido, começam as viagens em família e... passam-se alguns anos e lá vem a escola pra mudar tudo de novo!
Imagem: https://pixabay.com/

Confesso que tenho "um pé atrás" de falar desse assunto porque, além de mamãe viajante, também sou educadora. E, por ser professora, minhas férias são sempre em julho e janeiro. Então, foram poucas as vezes que viajamos em baixa temporada. Mas antes de dizer um sim ou não às viagens em período letivo, vamos tentar responder duas perguntas:

1) O que meu filho vai "perder" viajando?
Definitivamente, você não quer passar a mensagem para seu filho de que a escola não é importante. Acho fundamental que eles cresçam com senso de responsabilidade. E é bom lembrar que em alguns países (Alemanha, por exemplo) os pais podem até ser multados caso os filhos faltem às aulas para viajar.
Pensando em conhecer melhor a visão das escolas, conversei com a Diretora Pedagógica de um colégio, para saber que orientações são dadas às famílias que vão fazer uma viagem durante o período letivo. 
A maior preocupação da escola é esclarecer à família sobre o que a criança irá perder e, se for o caso, orientar os pais sobre como trabalhar o conteúdo dos dias em que a criança irá faltar. 
Imagem: https://pixabay.com/

Segundo ela, o conteúdo pode ser estudado a partir do material didático, mas as vivências, as rodas de conversa, as explicações do professor, e as experiências não serão recuperadas. E mais... muitas crianças, depois de uma viagem longa, precisam se readaptar à rotina escolar e, por vezes, oferecem algum tipo de resistência no retorno. 
Quanto a isso, é bom pensarmos que cada fase da escolarização tem uma necessidade especifica. Por exemplo: se meu filho estivesse no Ensino Médio, com um vestibular à vista, eu nem consideraria a hipótese de que ele faltasse para viajarmos. No entanto, é na Educação Infantil que a criança está construindo sua visão de mundo e isto inclui seu compromisso com a escola.

2) O que meu filho vai "ganhar" viajando?
As crianças são naturalmente curiosas e podem aprender muito durante uma viagem, desde que sejam dadas oportunidades! Isto já foi tema de uma blogagem coletiva super inspiradora que fizemos aqui: O que meu filho aprendeu viajando.
Considerando isso, a Diretora Pedagógica usa de bom senso. Ela menciona, por exemplo, que há muitos profissionais liberais que não conseguem tirar férias em julho. Assim, o foco se volta para o que a criança irá aprender na viagem. Pode ser até o caso de vivenciar conceitos previstos nas unidades em que a criança estará fora da escola. Por exemplo, conteúdos de Ciências ou Geografia, sempre tentando fazer relações com o destino.
De qualquer forma, para os pais que não tem outra saída senão marcar viagens durante o período letivo, é importante mostrar à criança o valor do conhecimento e da aprendizagem. É até uma boa oportunidade para a criança valorizar aquilo que aprendeu na escola, percebendo que os conceitos se aplicam ao mundo em que ela vive. 
Desenhando no restaurante - em Gramado

Como tem sido nossa experiência

Como contei lá no comecinho do texto, pelo meu próprio esquema de férias, viajamos mais durante as férias escolares. Em geral, no mês de julho, fazemos uma viagem internacional e em janeiro, escolhemos um destino de praia no Brasil. Para driblar os preços altos e multidões, veja nossas dicas:
Praia em Barra Grande - janeiro/2016
#Procure destinos "fora da caixa"
Uma saída para quem aceitou a ideia de viajar nas férias escolares é buscar destinos menos cheios e caros. Por exemplo: Disney em julho (dizem, porque nós nunca fomos...) é super cheia e quente pra caramba. Que tal trocar por um parque nacional e correr o risco de ver animais selvagens? Ou mesmo procurar países ou regiões que ainda não são explorados por turismo de massa.

#Faça viagens mais curtas
Tentamos aproveitar cada oportunidade: feriados municipais, feriados prolongados e até finais de semana, para curtir passeios em família. E mesmo as viagens mais curtas podem ser muito enriquecedoras e divertidas.

#Vá um pouco antes, ou volte um pouco depois
Para driblar os preços das passagens, é bom considerar perder alguns dias de aula no final do de junho ou no comecinho de agosto. Pela nossa experiência, na segunda quinzena, especialmente a partir do dia 21/07, os preços das passagens são menos absurdos (mas ainda caros). Em geral, temos viajado na segunda quinzena e o Léo perde uns 2 dias de aula. Mas... evitamos que ele perca aula no início do ano, porque sempre é um momento de adaptação à nova turma e aos novos professores.

# "emende" feriados
Por experiência própria, o Carnaval é uma semana parada aqui no Brasil. Se viajar durante esta semana, seu filho só vai perder uns 2 dias de aula! Foi o que fizemos quando escapamos para Espanha. Uma "emendadinha" no carnaval e olha viagem linda que rendeu (clique aqui).
Visitando La Alhambra
Enfim... já deu pra perceber que não tem receita e cada família vai se "ajeitando". O que acho importante nessa história toda é continuar cultivando os bons momentos em família que as viagens trazem e o compromisso crescente da criança com as próprias responsabilidades! 
Em pleno carnaval, brincando na neve em Sierra Nevada
Confira também os posts de outros blogueiros e veja como as famílias têm feito para conciliar escola e viagens:
Viagens que Sonhamos
Viajar hei 
Vamos Por Aí
Diário de Viagem
Viajo com filhos 
Felipe, o pequeno viajante
Cantinho de Ná
Família Viagem
Viajando em Familia
Do RS para o Mundo 
Passeiorama
De Primeira Viagem 
TripBaby 
Dicas da Rege
Trilhas e Cantos 
Andreza Dica e Indica
O Rei do Hotel
Ases a Bordo
No mundo com a Gente
Ferinhas Viajantes 
Vem pro Parque 
Malas e Panelas 
Para a Disney e além
Descansa na Volta 
Roteiro Renatours
Gosto e Pronto
* Agradeço à diretora pedagógica Marli Bilatto de Oliveira, pela nossa conversa e por dividir suas experiências conosco.
_________________________________________________________
Procurando hospedagem para visitar qualquer lugar do mundo? Que tal reservar pelo Booking, nosso parceiro? Você não paga nada a mais, e nós ganhamos uma pequena comissão! Veja as opções clicando no banner abaixo:


_________________________________________________________

Bom, é isso! Continue nos acompanhando! Pra não perder nada, bora seguir o @trilhasecantos no facebookInstagram e através de nosso feed

17 comentários:

  1. Oi Liliane!

    Aqui o marido não consegue tirar férias em período de férias escolares. Conseguir 15 dias em Janeiro, por exemplo, é raridade! Como eu sou autônoma eu faço meu horário, fica mais flexível para tirar férias em qquer mês.

    Minha filha mais velha tem 9 anos, e desde os 4 anos viajamos em pleno período letivo, o esquema que funciona aqui é organizar a viagem com o calendário de provas aberto, assim viajamos no que eu chamo de 'entresafra' de provas (entre o período de provas). Ela sabe que precisará correr atrás do conteúdo que foi ministrado, mas tem dado conta do recado.

    Excelente tema pra blogagem coletiva!

    Virei seguidora do blog! :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Trícia!
      Eu também acho que não dá para abrir mão de viajar, né? Cada família vai se adaptando! Agradeço muito por compartilhar sua experiência!!! Abraços

      Excluir
  2. Oi Lili, vamos ver se agora meu comment entra! Saí daqui direto pra fuçar tudo sobre a Espanha, o Alhambra tá no topo da wishlist e ir no carnaval é uma ótima idéia! Bjokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Clau!! Espanha é sempre uma ótima ideia! hehehehe. Carnaval é ótimo, (ou inverno), porque o verão lá é suuuper quente! Bjks

      Excluir
  3. Oi! Ótimas dicas e ótimo texto!

    Depois dá uma olhada no que escrevi sobre a dinâmica da sala de aula sem os alunos que estão viajando), acho que também é um ponto interessante! beijos

    Pati

    ResponderExcluir
  4. Liliane, muito legal você ter entrevistado a pedagoga, um excelente ponto de vista. Adorei o post!

    ResponderExcluir
  5. Lili,
    Super interessante a visão da educadora.
    E a verdade é que não tem certo e nem errado. cada família precisa é encontrar o seu jeito, mas concordo 100% em mostrar a responsabilidade que eles tem com a escola. Memo não gostando de viajar em períodos de férias.
    Beijão

    ResponderExcluir
  6. oi queridona =)
    Delícia estar nesta blogagem com vcs.
    Que máximo vc entrevistar uma pessoa para escrever seu artigo. Bem coisa de educadora, mesmo. rs
    É isso, há perdas e ganhos, independente do caminho escolhido o senso de responsabilidade deve estar presente.
    Bjo com saudades!

    ResponderExcluir
  7. Angelica Figueiredo11 de outubro de 2016 14:27

    Adorei seu post, ótima a idéia de conversar com uma coordenadora pedagógica sobre o assunto! Realmente não tem receita, a gente se "vira nos 30", rs. Bjs Angelica @descansanavolta

    ResponderExcluir
  8. Quando os pais são educadores a coisa piora mais um pouco porque só tem como tirar férias em alta temporada, mas ao mesmo tempo você sabe que tem as férias junto com seu filho sempre. É um verdadeiro dilema ajustar viagens e ano letivo. Ótimo ler sua experiência. bjs

    ResponderExcluir
  9. Bem por aí mesmo, receita não existe, o que mais vale é o bom senso de cada família em se adaptar às fases de seus filhos e juntos irem contornando da melhor maneira possível para todos.

    ResponderExcluir
  10. Liliane, emendar feriados é o pulo do gato! Carnaval dá pra ir um pouco antes, voltar um pouco depois, e você tem quinze dias sem que prejudique em nada a escola das crianças.
    Abraços.
    Patricia Tayão.
    www.viajarhei.com
    @viajarhei

    ResponderExcluir
  11. oi Liliane, adorei as # .... e o apoio da escola é essencial, para mim um dos itens mais importantes para a tomada de nossas decisões!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  12. Ótimo post, Liliane! Porque logo mais meu filho entra no primeiro ano e não pretendo viajar em período letivo, não queremos que ele perca aula. Muito boas suas dicas!

    ResponderExcluir
  13. Me vi no seu post. Concordo com cada vírgula que escreveste. (ah, vá, sou professora também kkk).

    ResponderExcluir
  14. Oi, Liliane! Gostei do termo "carreira de família viajante"! :) Seu planejamento e ponderações são mesmo fundamentais para continuar vivendo experiências em família. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada! Que bom que gostou do termo! kkkk

      Excluir