Dica de leitura: "A Casa do Céu" - o mochilão que deu muito errado!

Se você gosta de viajar, pense no seguinte cenário: E se você tivesse seus 20 e poucos anos, começasse a juntar dinheiro e revezasse seu tempo entre meses de trabalho e meses de viagem? E se nesse movimento, você acabasse se tornando fotógrafo(a) e conseguisse trabalhos como freelancer (em viagens, é claro)? E se houvesse uma perspectiva de viver disso? Parece uma história perfeita para os apaixonados por um mochilão, não parece?
Dica de leitura: A Casa do Céu

Pois bem... Essa é parte da história da canadense Amanda Lindhout. Nascida em uma pequena cidade nas montanhas rochosas, quando criança se refugiava de sua realidade lendo as revistas da National Geographic. Mais tarde, ela resolve que é tempo de conhecer os lugares que admirava nas capas de revistas e vai tentar juntar algum dinheiro em Calgary. 
Ela começa a trabalhar como garçonete e poupa todo dinheiro das gorjetas (que não é pouco), para viajar. E assim, isso vai virando um costume: quando consegue dinheiro suficiente, larga o emprego e passa meses em um mochilão. Na volta, procura outro lugar para trabalhar e repete o processo várias vezes.
Nesta parte alegre do livro, ela conta que é uma conversa comum entre mochileiros, contar carimbos no passaporte e que, antes de ter 30 carimbos, todo mundo fica bem quietinho... (#chateada, nem cheguei aos 20!).
Anos de hostels pelo mundo trazem algumas amizades interessantes, como Nigel. Amanda se torna fotógrafa e, mesmo sem ter cursado uma faculdade, consegue um emprego de repórter em uma TV iraquiana. 
Tudo estava indo relativamente bem. Até que ela parte para a Somália, na companhia de Nigel. Após alguns dias, os dois são sequestrados por um grupo extremista islâmico e mantidos em cativeiro por 15 meses! Sim... foram 463 dias. Muitos desses recheados de abusos, maus tratos e humilhações diversas.
Dica de leitura: A Casa do Céu
Amanda Lindhout (imagem: en.wikipedia.org/wiki/Amanda_Lindhout)
Não vou encher este post de spoilers, mas posso dizer que a história de Amanda deixou nossos perrengues de viagem parecidos com historinhas de ninar. Mas, ao mesmo tempo, é uma história pra lá de inspiradora! O livro vale muito a pena, e fiquei realmente impressionada pela resiliência da protagonista. 

Ao recuperar sua saúde, Amanda criou uma fundação para desenvolvimento da Somália, em respeito especialmente às mulheres desse país. 
Para conhecer um pouco mais sobre Amanda, visite o siteamandalindhout.com/
E se não gosta de ler, mas ficou curioso(a), saiba que a história vai virar filme e pode ser estrelado pela atriz Rooney Mara (A Lisbeth Salander de Millenium, lembra?). 
Se interessou pelo livro? Dê uma pesquisada aqui!
_________________________________________________________
Procurando hospedagem em qualquer lugar do mundo? Que tal reservar pelo Booking, nosso parceiro? Você não paga nada a mais, e nós ganhamos uma pequena comissão! Veja as opções clicando no banner abaixo:

_________________________________________________________
Gostou das dicas? Espero que sim! Para não perder nenhuma novidade, fique ligado(a): Já curte nossa página no facebook? Segue nosso Instagram? Passe lá!!!! Assine nosso feed! Assim você fica por dentro de nossas postagens!

12 comentários

  1. Caraca! Assustador...fiquei interessada pelo livro, mas confesso que, com medo de ler, rs. Bom saber da resiliência da autora e da coragem dela de transformar uma experiência difícil em algo tão bacana que vai ajudar muitas mulheres.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!! Pode ler tranquila..rsrs Realmente é uma história muito inspiradora!

      Excluir
  2. Que história interessante! Mais um livro pra minha wishlist.

    ResponderExcluir
  3. Gente, fiquei super interessada! Achei que seria um livro como os de sempre de viagens, mas uau! Me interessei demais! E pena que no Brasil um jovem não pode fazer isso, de trabalhar de garçom para juntar gorjetas e viajar... ah, não tenho nem 10 carimbos, viu, rs?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guaci, verdade... não é prática comum entre os jovens daqui. Acho que não rola mesmo! Beijos!

      Excluir
  4. Comprando o livro já, valeu pela dica.... Vou levar na minha viagem dessa semana e depois te conto o que achei! Gracias! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mel, tomara que goste! E para um "não-ficção" este me prendeu legal!!!

      Excluir
  5. Bah, fiquei super curiosa e estarrecida com a história! Vou comprar para ler!

    Clau
    @AsPAsseadeiras

    ResponderExcluir
  6. Nossa agora estou louca para ler o livro! Que história interessantes.
    Parabéns você soube aguçar minha curiosidade!

    ResponderExcluir
  7. Fiquei super interessada! Preciso ler pra ontem!
    Adorei a indicação!

    ResponderExcluir
  8. Este foi um dos livros mais impactantes e perturbadores que li na minha vida!
    Muito bom o livro!
    Ótimo post Liliane, adorei!
    Bjks mil

    ResponderExcluir

Trilhas e Cantos. Tecnologia do Blogger.
Back to Top