Munique, Alemanha: o que fazer em dois Dias

Munique é uma cidade que tem muitos atrativos, mas dá para se fazer o essencial em pouco tempo. Se você tiver muito pouco tempo mesmo, eleja prioridades. Na dúvida, vá direto a um Biergarten!! Mas se sobrar um tempinho, conheça a Altstadt, ou "cidade velha", com diversos locais históricos como a Marienplatz e até a cervejaria Hofbrauhaus. Ficamos lá por dois dias e conseguimos conhecer bastante coisa! 
Munique
MarienPlatz

Munique foi bastante destruída na Segunda Grande Guerra (cerca de 60% da cidade), mas muitos monumentos foram preservados ou reconstruídos. Na Frauenkirche (Igreja de Nossa Senhora), por exemplo, podem-se ver imagens de como a destruição afetou aquela igreja.
Início da Rua Sendling Tor, com uma das portas antigas da cidade
No hotel, nos deram um mapinha que sugeria um trajeto e destacava as atrações da Altstadt. Achei interessante seguí-lo. Começava pela Rua Sendling Tor, e passava pela Asamkirche, uma igreja construída no século XVII. Esta linda e pequena igreja em estilo barroco foi seriamente danificada na segunda guerra, mas foi reconstruída entre 1946 e 1948. A alguns passos da igreja, há também o Asamhof, uma espécie de refúgio, com jardins, cafés e lojas.
AsamHof (à esquerda) e AsamKirche (direita)       
Em seguida, pode-se passar pela Jakobplatz, onde há uma sinagoga moderna inaugurada em 2006, e um centro judaico. Também está próximo o Museu da Cidade de Munique. Se estiver próximo ao horário do almoço, a próxima parada poderá ser no Viktualenmarkt. Se ainda não estiver com fome, vá conhecer a Alter Peter, ou igreja de St. Peter, que fica bem ao lado deste mercado.

Viktualenmarkt

Um lugar imperdível na Altstadt é o Viktualenmarkt, que congrega desde barracas com comidas típicas da Bavária, lojas de produtos gourmet, frutas, flores e até artesanato. Vale ir almoçar ou fazer umas comprinhas. 
Fiquei pensando no quanto seria legal passar uns dias a mais lá e alugar um apartamento para poder cozinhar alguma coisa com tantos produtos diferentes.
Um desafio neste lugar foi encontrar um lugar para sentar. 
Mesa livre era raridade e acabamos nos sentando com 4 alemães muito simpáticos, no estilo "melhor idade". Aliás, em toda a Alemanha, principalmente no interior, vimos muitos idosos em excursões, curtindo a aposentadoria... Pois é, estes nossos colegas de mesa mal falavam inglês, mas fizeram uma força imensa para interagir conosco. Fiquei com uma ótima impressão deles!!!

Há que se conhecer também a Marienplatz, que certamente é o principal cartão postal de Munique. Nesta praça há uma espécie de relógio de carrilhões, o Glockenspiel, que às 11h e às 12h (e também às 17h no verão) mostra uma animação com bonecos que contam duas histórias (mas confesso: não vimos isso!!). 
A poucas quadras dali, é possível também visitar a a cervejaria Hofbrauhaus, um ponto muito procurado pelos turistas.Pode-se seguir em direção à Maximilianstrasse, a rua mais cara de Munique, com lojas de grife. Siga em frente e você chegará à Odeonsplatz, um quarteirão recheado de monumentos: o Residenz, o Felderrrnhalle, a Opera (Nationaltheater), a Theathinerkirche...


Outro lugar na Altstadt que não se deve deixar de visitar é a Frauenkirche, e dali é uma esticadinha até a Karlsplatz. Também não é de todo mal deixar se perder pelas ruas de pedestres e, quem sabe, até fazer umas comprinhas.

Englischer Garten (Jardim Inglês)

Um lugar que fiquei muito feliz em conhecer foi o Englischer Garten. Nem achei que fosse dar tempo de vê-lo, mas fiquei sabendo que um dos biergartens mais bonitos ficava neste jardim, ao redor da Chinese Tower. Então programamos de fazer nossa "happy-hour" lá. Assim, aproveitamos e demos uma passeada pelo parque no final da tarde.
O parque fica vizinho à Universidade Ludwig Maximilians e há muitos jovens carregando suas próprias cervejas e comidas para fazer um pique nique. Enfim, um lugar vibrante!
Vale a pena o passeio. E para a felicidade dos papais e mamães, no próprio biergarten há um parquinho para as crianças se distraírem. As mesas menos disputadas são aquelas perto do parquinho. Por que será?
Dá para chegar de metrô: fica perto da estação Odeonsplatz ou Universität. Fui para lá meio "sem lenço, sem documento" e não levei minha câmera. Por isso, não tenho fotos...
Aliás, vale dizer que o biergarten é mais que um lugar para se tomar cerveja. As pessoas vão para ver, serem vistas, se reunir. Há quem vá com a família e leve a própria comida (sim!!!! há espaços em que você pode fazer isso!). Enfim, você se sentirá muito à vontade e certamente irá se misturar aos locais. Em Munique conhecemos e recomendamos o Augustiner Keller e o Chinese Tower Biergarten.
Uma dica que eu queria que tivessem me dado: há um "chopp" chamado Radler, mas ele consiste numa mistura de cerveja com refrigerante (soda). Nós pegamos sem saber, mas não gostamos muito...


Museu da BMW e BMW Welt

Este programa é imperdível para os amantes de carro, mas até os menos ligados no assunto podem achar interessante. O museu da BMW "conta a história" da empresa e tem carros antigos, até um similar ao Guido, do filme Carros. Meu filho gostou bastante, mas falou que o Guido era de outra cor. Para se entrar no museu, pagam-se 9 euros. Crianças até 6 não pagam.
Já no BMW Welt mostram-se as máquinas mais modernas, as inovações e lançamentos, além de uma ala somente com motos. Nesta parte, a entrada é gratuita e fica aberto até meia-noite!!!
A localização é próxima ao parque olímpico e fica logo na saída da estação de metrô Olympia-zentrum.

Também dá pra fazer...

- Me falaram de um passeio legal (há controvérsias...) a partir de Munique: campo de concentração de Dachau. Para quem tem um tempinho a mais e gosta de história, é uma boa pedida. Sinceramente, para nós foi corrido, mas não acho que seria uma opção para quem estava com criança...
- Outro passeio é ao Palácio Nymphemburg, que fica a aproximadamente 7 km do centro de Munique.
- Há também quem faça um bate-volta até o Castelo de Neuschwanstein, mas tínhamos ficado em Füssen e visitamos o Castelo a partir de lá! Importante tentar comprar a entrada antes, pois as visitas são com horários marcados e o número de visitantes é limitado.

Enfim, há muito mais em Munique do que Oktoberfest. O bom é andar sem pressa, observando e curtindo. É uma cidade turística, mas autêntica demais para se parecer um cenário. É vida real e há muitas oportunidades de se misturar aos locais. Isto certamente faz diferença em como a cidade vai ficar guardada na memória!!!

Procurando um hotel em Munique? Nos hospedamos no Brunnenhof e achamos ótimo! Mas veja todas outras opções de Munique no booking

Veja também estes outros posts sobre a Bavária:
Estrada Romântica - de Landsberg a Füssen
Garmisch-Partenkirchen


E aí, já curtiu nossa página no facebook? Segue nosso Instagram? Passe lá!!!!
Assine nosso feed! Assim você fica por dentro de nossas postagens!

17 comentários

  1. Eu amei Munique! Voltaria fácil para lá! Lindas fotos, como sempre :)

    ResponderExcluir
  2. Post muito bacana, objetivo. Gostei muito.
    beijocas
    Li

    ResponderExcluir
  3. Não conheço a Alemanha, nada...Mas me encanta todo! Acho tão bonito, tudo! Fiquei apaixonada no mercadinho de flores e tenho certeza que o dia que eu for conhecer, vai ser um episódio a parte tentar falar esses nomes todos...hahahaha. Lindo Li!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melissa... impossível falar esses nomes..rsrs Beijocas e obrigada

      Excluir
  4. Cidade gracinha! Me deu uma super saudade... já faz o maior tempão que eu visitei e tá mais que na hora de voltar com as meninas dessa vez ;-). Adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Alemanha é ótima com crianças, viu? Bjs

      Excluir
  5. Eu vou ter que voltar para Munique para tentar descobrir onde errei….
    Foi a única cidade da nossa Germany Tour que eu não gostei.

    Só o Nymphenburg que nos conquistou!!!

    Beijos,
    Fran @ViagensqueSonhamos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fran! Lembro de ler seu post sobre Munique... E eu não conheci o Nymphenburg. Tenho certeza que amaria...

      Excluir
  6. Ai, Munique é linda. Para mim é a perfeita cidade alemã: grande e com muitas opções, mas ainda com aquele charme do interior na arquitetura. Adorei o roteiro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Nathalia! Eu sou suspeita pra falar de qualquer cidade alemã, viu? E ainda falta muuuito para eu conhecer por lá... bjks

      Excluir
  7. Que cidade fantástica, sou louca para conhecer, será que é porque eu amo cerveja? Já estive no aeroporto de Munique fazendo uma conexão de Budapeste para Bruxelas e achei o aeroporto lindo e moderno, que dirá a cidade. Quero muito conhecer Munique e adorei seu posts, ótimas dicas e boas surpresas para 02 dias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gisele, é realmente um paraíso para quem ama cerveja! Eba!!!

      Excluir
  8. Conheci Munique agora em outubro de 2015 e amei a cidade. Tem muitos lugares legais para conhecer. Ótimo post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!! Que bom que também gostou de Munique! Bjs

      Excluir
  9. Sônia Mendonça2 de junho de 2016 22:47

    Adorei seu blog! Este post sobre Munique me tirou muitas dúvidas e me deu dicas preciosas para aproveitar a cidade em pouco tempo! Dicas práticas e inteligentes! Meu pouco tempo em Munique será muito bem aproveitado! Tschüss! Beijos!

    ResponderExcluir

Trilhas e Cantos. Tecnologia do Blogger.
Topo